ACidadeON

Economia

Ipea reduz de 3,0% para 1,7% expectativa de crescimento do PIB de 2018

Ipea conjuntura PIB revisões

| Estadao Conteudo

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) prevê um avanço de 1,7% no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro este ano, seguido de crescimento de 3,0% em 2019. Os dados, divulgados nesta quinta-feira, 28, pelo instituto, foram revistos para baixo, após a deterioração do cenário externo e doméstico. Na última divulgação, realizada em março, a expectativa do Ipea para o PIB de 2018 era de expansão de 3,0%.

"A gente já ia diminuir por conta da surpresa do primeiro trimestre, em que o crescimento veio mais lento do que a gente imaginava. As duas mudanças combinadas, tanto do cenário externo quanto interno, geraram uma revisão maior", explicou José Ronaldo de Castro Souza Júnior, diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea.

As estimativas para a Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF, medida dos investimentos no PIB) também foram reduzidas. A previsão em março era de que a FBCF registrasse elevação de 4,5% em 2018, mas a expectativa agora é que cresça 3,6%. Para 2019, a FBCF deve aumentar 4,2%.

O Ipea divulgou ainda previsões para os componentes do PIB. A indústria deve avançar 1,4% em 2018, seguido de aumento de 3,0% em 2019.

O PIB dos Serviços cresceria 1,8% em 2018 e 3,1% em 2019, enquanto o PIB Agropecuário recuaria 1,0% este ano, mas aumentaria 3,5% em 2019.

Sob a ótica da demanda, o Consumo das Famílias deve subir 2,3% em 2018 e 3,1% em 2019. Já o Consumo do Governo deve cair 0,5% este ano, mas aumentar 0,5% no ano que vem.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários