Aguarde...

ACidadeON

Economia

Mourão elogia indicado à Petrobras e desaprova privatização de 'núcleo duro'

| FOLHAPRESS

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O vice-presidente da República eleito, general Hamilton Mourão (PRTB), elogiou nesta segunda-feira (19) a escolha do economista Roberto Castello Branco para a presidência da Petrobras. "Acho um nome extremamente competente (sic) o Gil Castello Branco, excelente. Vai manter essa gestão de recuperação que a empresa está passando", afirmou Mourão, confundindo o nome do futuro dirigente da petroleira. Castello Branco é consultor para a área energética da equipe de transição do governo Jair Bolsonaro (PSL) e foi confirmado para presidir a estatal nesta segunda (19) pela assessoria do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes. O economista defende a privatização de estatais e integrou o conselho de administração da empresa em 2015. Deixou o colegiado antes do fim de seu mandato por divergências com a gestão Aldemir Bendine, que em 2017 foi preso pela Operação Lava Jato. Sobre privatização da Petrobras, Mourão disse que o governo Bolsonaro defende que o "núcleo duro, que é a prospecção" deve permanecer sob controle do estado, mas poderá negociar privatizar áreas de distribuição e refino da empresa.

Veja também