Aguarde...

ACidadeON

Economia

Atual presidente da Petrobras pode ir para o BB, diz Bolsonaro

| FOLHAPRESS

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), disse nesta segunda (19) que o atual presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, pode ser indicado à presidência do Banco do Brasil, empresa onde iniciou sua carreira.  Monteiro será substituído na Petrobras pelo economista Roberto Castello Branco. Ele afirmou que a decisão cabe ao futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, que tem "carta branca" para definir os nomes. "Quem está montando [a equipe] é o Guedes. Eu estou avaliando. Talvez [Monteiro vá para o] Banco do Brasil, não tenho certeza", disse Bolsonaro, em entrevista na porta de sua casa, no Rio. O presidente eleito saiu em comitiva na tarde desta segunda, passou cerca de 30 minutos fora e parou para dar entrevista na volta. Ele não informou o destino. Abriu a entrevista comentando a nomeação de Castello Branco para a Petrobras, confirmada em nota na manhã desta segunda. "A indicação é do Paulo Guedes. Estou dando carta branca para ele. Tudo o que é sobre economia, é ele que está aí escalando o time", afirmou. "Obviamente, ele sabe disso, estamos cobrando produtividade e enxugar a máquina." Bolsonaro repetiu que não está nos planos do governo a privatização total da Petrobras, defendida por Castello Branco em artigos e entrevistas. "Alguma coisa pode privatizar, não toda. É uma empresa estratégica", diss o presidente eleito. Com Castello Branco, o mercado espera a continuação do plano de desinvestimentos da companhia, com foco na venda de ativos de refino, transporte e distribuição de combustíveis e gás natural. A Petrobras informou nesta segunda que Monteiro permanece no cargo até o dia 1º de janeiro de 2019. Ele foi diretor financeiro do Banco do Brasil antes de ser transferido à petroleira pela então presidente Dilma Rousseff. Assumiu a presidência da Petrobras em julho, após renúncia de Pedro Parente em meio à crise provocada pela greve dos caminhoneiros. Após visitar a empresa há duas semanas, o vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão, disse ter ficado "muito bem impressionado" com a gestão da Petrobras.

Veja também