Publicidade

economia

Biden exalta 'liderança' e 'independência' de Powell e Brainard no Fed

Biden exalta 'liderança' e 'independência' de Powell e Brainard no Fed

| Estadao Conteudo -

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, oficializou, em discurso nesta segunda-feira, 22, as nomeações de Jerome Powell como presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) e Lael Brainard como vice-presidente da instituição, anunciadas em comunicado durante a manhã. O evento contou com a participação dos dois dirigentes.

O democrata explicou que decidiu indicar Powell a um segundo mandato à frente da autoridade monetária porque, nos últimos anos, ele demonstrou "independência política" e conquistou apoio bipartidário.

Para o democrata, a liderança "firme" de Powell "estabilizou" os mercados financeiros, após o choque inicial do coronavírus, e abriu caminho para a recuperação da economia. Segundo ele, Powell promoveu uma "marcante" revisão da meta em direção ao pleno emprego. "Acredito que Powell é a pessoa certa para nos guiar e finalizar esses esforços, bem como lidar com a ameaça da inflação às nossas famílias", disse.

Biden acrescentou que, em reuniões particulares, Powell assegurou que o Fed será "proativo" na abordagem de riscos financeiros, entre eles as incertezas decorrentes da popularização de criptomoedas. O ex-banqueiro central também teria garantido ao líder da Casa Branca prioridade em temas como estabilidade do sistema financeiro e mudanças climáticas. "Ele vai garantir que a economia não fique exposta a riscos financeiros", comentou.

Sobre Brainard, Biden afirmou que a diretora do Fed se mostrou uma "firme voz" na proteção de aposentadorias e poupanças dos americanos. "Ela liderou os esforços do Fed para garantir que o sistema bancário funcione para todo mundo nas comunidades em que servem", ressaltou.

O democrata disse ainda que as suas próximas escolhas para o Fed trarão "novas vozes" e "diversidade" à instituição.

Mais notícias


Publicidade