Aguarde...

ACidadeON

Economia

BC: novo formato do Focus trará atualizações dos últimos 5 dias úteis para IPCA

BC Focus novo formato

| Estadao Conteudo

O Relatório de Mercado Focus, que terá novo formato de divulgação a partir da segunda-feira, 2, terá entre as novidades a divulgação da mediana para o IPCA - o índice oficial de inflação - com as atuações ocorridas nos últimos cinco dias úteis. Assim, será possível observar mudanças mais tempestivas nas projeções para a Selic, a taxa básica de juros, conforme o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha.

"Estes cinco dias são a tentativa do BC de continuar com o compromisso de transparência e ampliar as informações divulgadas para o mercado", afirmou Rocha.

Segundo ele, as mudanças promovidas no Focus buscam colocar em destaque os dados que são, de fato, considerados mais importantes pelas instituições financeiras.

A mediana para o IPCA dos últimos cinco dias úteis será um acréscimo ao relatório, que continuará trazendo a mediana geral para o IPCA - neste caso, formada a partir das projeções validadas nos últimos 30 dias.

O novo formato do Focus também deixará de trazer os dados sobre o câmbio médio e a Selic média, além dos números para o IPC da Fipe e para o IGP-DI. Em contrapartida, foram acrescidas as projeções para o resultado primário e o resultado nominal.

Outra novidade é que o Focus trará projeções para todo o horizonte relevante do Banco Central - ou seja, para os anos de 2018, 2019, 2020 e 2021.

Já os dados da média das projeções do Top, que constavam no formato anterior, foram excluídos. A opção foi por dar ênfase aos dados de mediana.

Rocha afirmou, no entanto, que as informações que foram retiradas do Focus poderão continuar a ser consultadas normalmente, por meio do Sistema de Expectativas do BC.

O Relatório de Mercado Focus traz as medianas das projeções das instituições financeiras para os principais indicadores da economia. Atualmente, cerca de 140 instituições estão ativas no sistema.

Microdados

O BC anunciou ainda que, a partir de segunda-feira, usuários de seu portal de Dados abertos terão acesso aos dados de expectativas de mercado por instituição financeira.

Cada instituição estará identificada por um código, e não pelo seu nome, que continuará sendo mantido em sigilo. Haverá ainda uma defasagem de um ano em relação à divulgação destas projeções para os diferentes indicadores da economia.

"Isso ocorre para que não haja uma tentativa do mercado de usar o dado mais tempestivo para enxergar tendência, o que poderia trazer ruídos", explicou Rocha. "O objetivo dos microdados é acadêmico."

Veja também