ACidadeON

Economia

Eunício indica que pode votar nesta terça-feira subsídio a refrigerantes

benefícios fiscais refrigerantes Zona Franca de Manaus

| Estadao Conteudo

Com uma diferença de poucos minutos, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), deu indicações contraditórias sobre a votação do projeto de decreto legislativo que pretende manter benefícios fiscais para a indústria de refrigerantes na Zona Franca de Manaus. A jornalistas, antes de assumir o comando da sessão, Eunício afirmou que não votaria a proposta nesta terça-feira, 10, porque é um tema que "gera polêmica". Minutos depois, já no plenário, afirmou que poderá colocar o projeto em votação, se esse for o desejo dos senadores do Amazonas.

Os senadores amazonenses são os mais interessados em manter incentivos para as indústrias de refrigerantes, setor que fez lobby pesado junto à equipe econômica depois que o governo cortou o subsídio ao setor. A medida foi necessária para compensar parte da chamada "Bolsa caminhoneiro" - iniciativa que deu subsídios ao preço do diesel e foi elaborado para pôr fim à greve do setor.

O senador Eduardo Braga (MDB-AM) foi um dos primeiros a se manifestar sobre o projeto, fazendo um apelo a Eunício para que o projeto seja votado ainda nesta terça. Eunício disse então que, se essa era a vontade dos senadores do Estado, a proposta poderia ser apreciada.

Mais cedo, Eunício havia dado indicação contrária. "(O projeto) Gera polêmica aqui dentro, precisa de quórum qualificado de 41 votos, não dá para fazer esse debate", disse a jornalistas antes de assumir a presidência da sessão. O próprio líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR), reconheceu que não há acordo para votar o projeto que mantém reduzido o IPI para a indústria de refrigerantes.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários