ACidadeON

Economia

Emplacamentos de veículos em junho mostram estabilidade ante maio, diz Fenabrave

Fenabrave junho

| Estadao Conteudo

A Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) divulgou oficialmente nesta terça-feira, 3, os resultados definitivos do mês de junho. Os emplacamentos somaram 201,9 mil veículos, praticamente o mesmo número de maio, quando o setor foi atingido pela greve dos caminhoneiros - que interrompeu o fornecimento de peças para a produção de veículos e a distribuição das unidades já prontas para as concessionárias.

A estabilidade de emplacamentos entre maio e junho mostra que as concessionárias ainda não conseguiram retomar o ritmo de vendas anterior à greve dos caminhoneiros. Em abril, último mês completo antes da paralisação, as vendas somaram 217,3 mil unidades.

O setor, no entanto, já esperava que o mês de junho não mostrasse uma forte aceleração em relação a maio, por causa da Copa do Mundo, evento que tradicionalmente tira a atenção do público. Além disso, é possível que consumidores que deixaram de comprar veículos durante a greve tenham adiado a compra por uma diminuição da confiança.

Em relação a junho do ano passado, as vendas cresceram 3,6%. Com o resultado, o primeiro semestre terminou com a venda de 1,116 milhão de veículos novos, expansão de 14,4% em comparação com a primeira metade do ano passado.

Por segmento

Os automóveis e comerciais leves, que representam mais de 90% do setor, registraram 195 mil emplacamento no sexto mês de 2018. O resultado, que também ficou estável em relação a maio, corresponde a uma alta de 3,2% em comparação a junho de 2017. O ano acumula 1,127 milhão de unidades, avanço de 13,7%.

Entre os pesados, as vendas de caminhões atingiram 5,7 mil unidades em junho, crescimento de 37,1% ante igual mês do ano passado e de 0,2% na comparação com maio. O primeiro semestre registrou a venda de 32,3 mil unidades, expansão de 50,7%.

Os ônibus, por sua vez, tiveram 1,1 mil emplacamentos, queda de 23,8% em relação a junho do ano passado. Na comparação com maio, o recuo é de 4,2%. O primeiro semestre teve 7,1 mil unidades vendidas, avanço de 9,9% ante o primeiro semestre do ano passado.

Veja também