Aguarde...
Cultura de Todos os Cantos

Cultura de Todos os Cantos

Cultura de Todos os Cantos abre o primeiro dia de festival dedicado à cultura japonesa

Com programação diversificada, evento contempla atividades do esporte ao artesanato

| ACidade ON

Tradições japonesas são perpetuadas por milênios e passadas por gerações. (Foto: Divulgação)

O festival "Cultura de Todos os Cantos" começa no próximo dia 05/03, com o dia dedicado à cultura japonesa. Serão 5 horas e meia de atrações que passam pelos esportes, culinária, dança, música e artesanato. O evento será transmitido pelo portal ACidade ON a partir das 12h30.

Para o primeiro dia de apresentações, foi realizada uma parceria com o Instituto Cultural Nipo-Brasileiro de Campinas, que representa a tradição japonesa através da sua proposta de congregar os associados, seus familiares e convidados apreciadores da cultura e história japonesa. É através desse tipo de iniciativa que a cultura tradicional se mantém viva e se expande para a comunidade local.

Conhecendo a história

Os japoneses foram o último povo a chegar ao Brasil com o objetivo de servir de mão de obra à lavoura de café. Desembarcaram em Santos no ano de 1908 e foram para o interior do estado de São Paulo, local onde a cultura cafeeira ainda dominava o cenário econômico. As diferenças culturais eram e ainda são enormes, entretanto, a população japonesa se demonstrou resiliente o suficiente para se adaptar aos trópicos sem perder a tradição milenar de seu país de origem.

Mesmo com toda dificuldade de adaptação à nova realidade, as famílias japonesas se uniram e, aos poucos, o processo foi se tornando menos complicado. Os descendentes nascidos em solo nacional foram se integrando e diversificando a participação oriental na economia e política regionais.

Para Maria Katsuko Takahara Kobayashi (Cida Kobayashi), diretora Cultural do Instituto Cultural Nipo-Brasileiro de Campinas, a preocupação dos imigrantes era passar aos seus descendentes os valores japoneses. "A educação, o respeito, a união, solidariedade, disciplina e honestidade fazem parte da cultura japonesa. Os imigrantes que aqui chegaram se esforçaram para manter esses valores em seus descendentes". Entretanto, mais do que os valores, mantiveram as tradições japonesas que hoje podem ser vistas em festivais como no "Cultura de Todos os Cantos".

Curiosidade cultural

Um exemplo da solidariedade japonesa é uma prática que nem todos conhecem, o "tanomoshi", que muito auxiliou os imigrantes em sua chegada ao Brasil. Praticado até os dias de hoje, o "tanomoshi" é visto como a primeira organização, com caráter financeiro, para prática de ajuda mútua. A ação remonta ao século XIII e funciona como um consórcio sem cobrança de juros ou taxas, baseado na confiança entre os membros, sem complicações ou formalidades legais.

No Brasil, a necessidade de recursos para financiar atividades agrícolas fez com que as famílias japonesas se unissem para dar início a essa modalidade de ajuda. Um grupo doa um determinado valor todos os meses, e, a cada mês, um dos membros é contemplado para receber o montante total. Dessa forma, é possível ajudar famílias em situação menos favorável, e todos acabam ganhando. Essa prática existe até hoje no Brasil e é aberta a quem queira participar, não necessariamente japoneses.

Um pouco da tradição

A cultura e os costumes japoneses são riquíssimos e se expressam em praticamente todas as esferas da vida e do cotidiano dos japoneses. No Instituto Cultural Nipo-Brasileiro de Campinas, tais tradições são valorizadas e mantidas para as gerações atuais e futuras e podem ser observadas não apenas nas atividades, mas também no ambiente: "O nosso jardim japonês é cartão postal da nossa entidade. Ele representa os valores e sentimentos dos japoneses: o coração, a força, a resiliência, energia, beleza e delicadeza. Cada planta tem uma simbologia", diz a diretora. E se tem um aspecto que é o grande destaque da cultura japonesa como todo é a simbologia. Há simbologia em tudo: nas plantas, nos animais e não podia ser diferente com a escrita, pois os ideogramas são a simbologia em tinta e papel.


Capricho nos detalhes: gastronomia reflete os valores japoneses. (Foto: Divulgação)

A perfeição com que os orientais executam tudo que se propõem fazer é observada na apresentação da gastronomia, no capricho com que cuidam das plantas, em artesanatos como o origami e a ikebana, e também na dedicação com que treinam e praticam as artes marciais. E como não poderia ser diferente, parte dessa identidade cultural pode ser apreciada em diversas cidades do interior paulista.

Jardins japoneses, pórtico "torii" vermelho, luminárias, lagos e plantação de cerejeiras são algumas das manifestações que cidades como São Paulo (SP), Campinas (SP), Indaiatuba (SP), Registro (SP), Iguape (SP), Assaí (SP), Promissão (SP), São Roque (SP), Ibiúna (SP), Piedade (SP) e Guatapará (SP), apresentam da miscigenação cultural com o povo japonês. As possibilidades de representação cultural do Japão são inúmeras. E a boa notícia é que parte dessa riqueza cultural poderá ser apreciada no festival "Cultura de Todos os Cantos" , a partir das 12h30 no próximo dia 05/03, aqui no portal ACidade ON.

Confira a programação completa


Aikidô: modalidade de artes marciais fundado por Morihei Ueshiba, na década de 1940, resultado de seu intenso treinamento em diversas artes marciais japonesas e sua profunda evolução espiritual.

Judô: modalidade criada em 1882, pelo educador, professor Jigoro Kano, que procurou sistematizar técnicas do jujitsu e fundamentar sua prática em princípios filosóficos, visando o aperfeiçoamento humano.

Karatê: modalidade de luta com "mãos vazias", sua tradução literal. Utiliza-se também dos cotovelos, joelhos e pés.

Kendô: arte marcial praticada pelos antigos samurais, baseada no uso do kataná (espada japonesa).

Artesanato: realizado com diferentes técnicas; algumas utilizam materiais e motivos tipicamente japoneses.

Ikebana: arte de vivificar flores e plantas, tornando-as mais belas e harmoniosas.

Origami: arte de dobrar papel e transformá-lo em variadas figuras, como animais, flores, objetos utilitários, figuras geométricas e decorativas.

Coral japonês: apresentação do Coral do Fujin-kai (departamento de senhoras) do Nipo, que cantam pelo simples prazer de celebrar a vida cantando.

Karaokê: apresentação individual de cantores, campeões de diversas categorias. Repertório: música japonesa.

Yakisoba: receita prato típico japonês, feito com macarrão, carnes, legumes e molho especial.

Imagawayaki: preparação de um doce típico japonês: massa de pão de ló, recheada com doce de feijão azuki ou creme.

Yosakoi-soran: dança contemporânea japonesa, inspirada nas músicas antigas, porém com arranjos e figurinos modernos.

Odori: Dança clássica e folclórica japonesa, de vários estilos e regiões do Japão.

Língua japonesa: apresentação do curso de idioma e as vantagens de quem domina a língua na hora do intercâmbio cultural.

Shodô: arte caligráfica japonesa (ideogramas) com pincel e tinta à base de carvão vegetal.

Taikô: show de percussão, tendo como instrumento o tambor japonês.

Taikô II: apresentação do grupo de percussão formado por adolescentes e jovens.


Mais do ACidade ON