Fã de provas de resistência, João Paulo Diniz foi grande incentivador do esporte Fã de provas de resistência, João Paulo Diniz foi grande incentivador do esporte

Fã de provas de resistência, João Paulo Diniz foi grande incentivador do esporte

Fã de provas de resistência, João Paulo Diniz foi grande incentivador do esporte

O empresário João Paulo Diniz, morto no domingo aos 58 anos, foi um grande incentivador do esporte no Brasil. Filho de Abílio Diniz, o investidor praticava triatlo de forma amadora e participou de inúmeras maratonas e provas pelo mundo desde a década de 1990. Ele também foi um dos idealizadores da Maratona de Revezamento Pão de Açúcar, prova que se tornou uma das mais tradicionais corridas de rua de São Paulo. Seu pai era dono do supermercado na época.

João Paulo Diniz apostava no esporte como agente transformador na sociedade também. Ele abraçava projetos com foco na promoção e profissionalização da prática esportiva no Brasil. O empresário fazia parte do conselho da Atletas pelo Brasil e foi um dos criadores do Pacto pelo Esporte, iniciativa que une empresas patrocinadoras do esporte nacional para definir boas práticas em governança, integridade e transparência para a efetivação dos patrocínios feitos às entidades esportivas.

Em 2011, inaugurou o Núcleo de Alto Rendimento (NAR), centro de excelência em estudo, avaliação, prescrição de treinamento esportivo e capacitação de técnicos e preparadores físicos, focado no alto rendimento de atletas e equipes profissionais. Em junho, João Paulo exaltou a importância do projeto para o esporte no País. 'Ao longo dos últimos dez anos, o NAR se tornou uma referência mundial em ciência do esporte, sobretudo nas áreas de treinamento de força e velocidade, com foco específico em atletas profissionais e de nível olímpico', publicou, em sua conta no Instagram.

Em 2016, depois dos Jogos Olímpicos do Rio, o Estadão mostrou que o Núcleo de Alto Rendimento Esportivo de São Paulo havia trabalhado com diversos atletas no último ciclo olímpico. Das 19 medalhas olímpicas que o Brasil conquistou no Rio, cinco foram de atletas que passaram pelo local. Já entre os 72 pódios paralímpicos, 45 foram de atletas atendidos pelo NAR. O Núcleo sempre pensou a longo prazo e já naquela época queria ir além para o próximo ciclo olímpico, que visava aos Jogos de Tóquio, realizados no ano passado. Além de aprimorar o trabalho com os atletas de alto rendimento, a ideia era aumentar e potencializar o leque de atividades.

João Paulo Diniz também atuava no conselho da Península Participações, empresa de investimentos da família Abílio Diniz, e do Instituto Península, organização social da família que trabalha com projetos relacionados a esporte. No ano passado, ele começou a investir em eSports, após se interessar pelo mercado em crescimento do setor.

Nas suas redes sociais, a maioria de suas publicações era para falar de esportes, desde o incentivo à prática para as crianças até compartilhar suas experiências em diferentes atividades.

O São Paulo prestou homenagem nas redes sociais a João Paulo Diniz. 'O São Paulo Futebol Clube lamenta profundamente o falecimento do empresário João Paulo Diniz, filho do nobre são-paulino @abilio_diniz. Que o conforto e o acolhimento alcancem a família neste momento de dor. Nossos corações, de toda a comunidade tricolor, estão com vocês'. Seu pai sempre foi ligado ao clube e já se lançou em campanhas para presidente.

Mais Notícias

Mais Notícias