ACidadeON

Esportes

Preocupado com defesa, Marcelo Oliveira chega ao Fluminense e pede três reforços

futebol Fluminense Marcelo Oliveira

| Estadao Conteudo

O técnico Marcelo Oliveira mostrou preocupação com a defesa e pediu três reforços à diretoria em sua apresentação oficial como novo técnico do Fluminense, nesta terça-feira, no cento de treinamento da equipe na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. O contrato vai até o final deste ano. Ele substitui Abel Braga, que pediu demissão no último dia 16. Paulo Angioni também foi apresentado como diretor executivo de futebol.

"Precisamos de pelo menos três jogadores, embora o elenco tenha uma técnica boa, com jogadores bem formados e experientes, mas com duas competições importantes que o Fluminense está disputando (Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana), precisamos pontualmente em algumas posições", disse Marcelo Oliveira, sem antecipar nomes.

Apesar da cobrança, não há garantia de que os pedidos sejam atendidos. "Se a gente não puder trazer um renomado, poderemos com criatividade trazer reforços que possam somar ao grupo. A coisa boa é que o elenco que está aí me satisfaz muito. Há tradição de boa formação em Xerém, temos experientes aqui que dão suporte", destacou o novo comandante, escolhido pelo currículo com dois títulos brasileiros conquistados à frente do Cruzeiro, em 2013 e 2014, e uma Copa do Brasil, obtida dirigindo o Palmeiras, em 2015.

Marcelo Oliveira tem estudado o Fluminense nos últimos dias. E já detectou que um dos problemas da equipe é a defesa. No Brasileirão, o time sofreu 17 gols em 12 jogos. É o quinto pior sistema defensivo. Só foi menos vazada do que Vasco (18 gols), Ceará (18 gols), Chapecoense (19 gols) e Vitória (23 gols). O saldo do time tricolor carioca é de -3.

"Vi que o Fluminense levou mais gols do que fez, isso é o preocupante. Mas tem de ter o time todo concentrado na marcação sem a bola para que se possa minimizar isso. Vamos montar um sistema que não agrida as características dos atletas", discorreu.

Para achar o equilíbrio entre defesa e ataque, o técnico deu sinais de que vai abandonar o sistema 3-5-2 utilizado por Abel Braga. "Já joguei com três zagueiros em algumas oportunidades, mas tenho preferência por jogar de outra forma. Vou conversar com os jogadores, trocar ideia. Inicialmente, não jogarei com três zagueiros, mas precisamos ter um sistema bom de marcação. Não levar contragolpe, não ser um time precipitado. Mas isso é treinamento".

Marcelo Oliveira comentou ainda sobre as qualidades do atual elenco e disse que o Fluminense tem que melhorar o desempenho no Rio de Janeiro. "Fazendo uma avaliação rápida, o Fluminense sempre teve toque de bola. Sempre que joguei contra foi difícil. A torcida empurra. O clube tem tradição de técnica. O aproveitamento de 47% em casa no Brasileiro me surpreendeu, é muito baixo. Esse tipo de competição precisa ter mando de campo forte. Além disso, percebi a irregularidade. Teve um início fabuloso, estava entre os primeiros e agora acabou indo para a 12.ª colocação", completou o técnico.

O primeiro compromisso de Marcelo Oliveira como treinador do clube tricolor carioca é o clássico diante do Vasco, no dia 19 de julho, às 20 horas, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro.

Veja também