ACidadeON

Esportes

Torneio de exibição, Laver Cup confirma presenças de Djokovic e Del Potro

tênis Laver Cup Federer Djokovic Del Potro

| Estadao Conteudo

Torneio de exibição que chamou a atenção do mundo do esporte em 2017, a Laver Cup anunciou nesta quinta-feira dois reforços de peso para a disputa da edição deste ano, em Chicago. O evento, que tem o suíço Roger Federer como um dos seus mentores, confirmou as presenças do sérvio Novak Djokovic e do argentino Juan Martín del Potro.

Djokovic foi "convocado" pelo capitão do Time Europa, o sueco Bjorn Borg. Ele vai reforçar a equipe que já conta com o próprio Federer. "Estou muito empolgado para jogar a Laver Cup e ajudar o time a defender o seu título", disse o sérvio, dono de 12 títulos de Grand Slam.

Com a convocação, o sérvio poderá atuar ao lado de Federer, como o suíço fez com o espanhol Rafael Nadal em duplas, no ano passado. A vitória da dupla em seu jogo no torneio, que coloca em disputa o Time Europe e o Time Mundo, foi considerado um dos melhores momentos esportivos da temporada pelo Prêmio Laureus.

A competição conta com formato inovador, com pontuação dos jogos aumentando a cada um dos três dias de evento, entre jogos de simples e duplas. No ano passado, Federer e Nadal lideraram a vitória do Time Europa.

"Eu assisti pela TV no ano passado e pareceu incrível. Todos os jogadores competiram com tanta paixão e com um espírito de equipe extraordinário. Todos atuaram juntos, torcendo um pelo outro e até 'treinando' o parceiro do banco durante os jogos. Mal posso esperar para fazer parte desta experiência", declarou Djokovic.

Por enquanto o Time Europa conta com o sérvio e Federer na equipe. O Time Mundo, que até então só tinha o australiano Nick Kyrgios, ganhou o reforço de Del Potro nesta quinta. O campeão do US Open de 2009 foi "convocado" pelo norte-americano John McEnroe, capitão do Time Mundo. Assim como Djokovic, o argentino fará sua estreia na competição, que será realizada entre os dias 21 e 23 de setembro, em Chicago.

"Alguns dos melhores momentos da minha carreira foram fazendo parte de um time. Então, claro que estou ansioso para integrar o Time Mundo", disse o atual número quatro do mundo. "No ano passado, não pude competir. Mas vi pela TV. E foi muito especial ver os jogadores, que geralmente se enfrentam em jogos duros, se juntarem para jogarem no mesmo time."

Veja também