Aguarde...

ACidadeON

Esportes

Seleção feminina leva 3 a 0 da Turquia e disputará o bronze na Liga das Nações

Liga das Nações seleção brasileira feminina de vôlei Turquia

| Estadao Conteudo

A seleção brasileira feminina de vôlei foi irreconhecível na madrugada deste sábado e perdeu para a Turquia por 3 sets a 0, com parciais de 25/23, 25/23 e 25/22, na semifinal da Liga das Nações, que acontece em Nanquim, na China.

Depois de duas grandes vitórias sobre Holanda e China, ambas por 3 sets a 0 no início da fase final, a equipe do técnico José Roberto Guimarães não encontrou seu melhor seu jogo. Com uma atuação apática, viu do outro lado uma seleção concentrada e focada em busca de uma final inédita para o país. Talvez o cansaço explique a derrota, já que as brasileiras enfrentaram as chinesas na sexta-feira, enquanto as turcas folgaram neste dia.

O fato é que o saque brasileiro não entrou, o bloqueio também não encaixou e restou ao Brasil, atual campeão do torneio, brigar pelo terceiro lugar. A outra semifinal será disputada entre Estados Unidos e China ainda neste sábado, às 8h45 (de Brasília).

O duelo pela medalha de bronze está marcado para domingo, às 4h (de Brasília). A decisão da primeira edição da Liga das Nações, competição que substitui o Grand Prix, acontecerá também no domingo, às 8h.

Neste sábado, a seleção brasileira entrou em quadra embalada com duas atuações perfeitas nos jogos iniciais da fase final em Nanquim. Os resultados garantiram um lugar na semifinal com a liderança do Grupo A. A Turquia vinha de uma vitória sobre a Sérvia e um tropeço diante dos Estados Unidos.

O técnico Zé Roberto repetiu a escalação do duelo anterior e mandou à quadra uma equipe com Adenizia, Roberta, Gabi, Amanda, Tandara e Bia, com Suelen de líbero. As equipes fizeram um primeiro set equilibrado. A Turquia conseguiu abrir vantagem na parte final e chegou ao set point com 24 a 19. As brasileiras lutaram para encostar no marcador, mas perderam por 25 a 23.

No segundo, as turcas levaram certa vantagem no início. Mas a seleção brasileira conseguia seguir viva na partida. Tandara era a mais requisitada nos ataques e deixava o jogo equilibrado. O Brasil ia perseguindo a Turquia no placar, mas a adversária abriu 2 a 0 na primeira chance que teve de fechar o set: 25/23.

A seleção brasileira sentiu a derrota na segunda parcial e voltou à quadra mais apática. Do outro lado, as turcas queriam acabar logo com o jogo e foram com tudo para cima. Da metade para o fim, a equipe adversária abriu quatro pontos de vantagem no placar e tratou de manter a distância. As brasileiras resistiam na base da vontade, mas não era o dia delas. Em uma bola de segunda da levantadora adversária, a Turquia fechou em 25 a 22.

Veja também