Aguarde...

ACidadeON

Esportes

Três anos após susto, tubarão é visto e bateria é interrompida em Jeffreys Bay

Circuito Mundial de Surfe Jeffreys Bay tubarão Adriano de Souza

| Estadao Conteudo

Três anos depois de Mick Fanning ser atacado em Jeffreys Bay, a etapa da África do Sul do Circuito Mundial de Surfe teve mais uma vez um tubarão em cena. O animal foi visto no final da onda, após a bateria da terceira rodada entre o australiano Adrian Buchan e o norte-americano Conner Coffin.

A organização do campeonato resolveu interromper a etapa por alguns minutos, antes da realização da bateria entre o brasileiro Tomas Hermes e o sul-africano Jordy Smith. A Liga Mundial de Surfe (WSL, na sigla em inglês) emitiu um comunicado para confirmar a decisão.

"Um tubarão foi visto, e, então, a bateria foi interrompida. Segurança é prioridade para a WSL e a organização está em constante comunicação com os atletas e organizadores do evento. Vamos providenciar uma atualização sobre a continuação da bateria", afirmou a WSL.

A WSL decidiu retomar a disputa depois de algum tempo. De acordo com o comissário Perrow, o tubarão se afastou e a organização sentiu segurança para mandar os atletas de volta para a água.

Neste ano, em abril, já houve dois ataques de tubarão em banhistas que surfavam no local, ambos durante a etapa de Margaret River, na Austrália, mas os mesmos não envolveram participantes da competição. A etapa foi suspensa ainda na terceira rodada, após aparições perigosas de tubarões em menos de 24 horas. Na ocasião, os surfistas afirmaram que não se sentiam seguros para competir.

BRASILEIROS AVANÇAM - Antes de o tubarão aparecer, na manhã desta terça-feira, os brasileiros fizeram bonito. Adriano de Souza, o Mineirinho, e Michael Rodrigues avançaram em Jeffreys Bay depois de vencerem na repescagem o havaiano Keanu Asing e o americano Patrick Gudauskas, respectivamente.

A dupla se classificou para a terceira rodada e se juntou a Gabriel Medina, Filipe Toledo, Willian Cardoso e Yago Dora, que estrearam com vitória na segunda-feira, e Wiggolly Dantas, que passou na eliminatória. Ambos seguem na luta pelo título da 6ª etapa do Circuito Mundial de Surfe.

Mineirinho teve trabalho para vencer Gudauskas na 9ª bateria. Em desvantagem, após a segunda metade da disputa, o campeão mundial de 2015 conseguiu virar o duelo após receber um 8,50. No final, ele aumentou a vantagem e selou a vitória por 13,80 a 12,77.

Michael teve uma bateria mais tranquila. Ele abriu larga vantagem no começo ao totalizar 13,83 em suas duas primeiras ondas. Na quarta tentativa, conseguiu um 7,47 e confirmou a vitória, despachando Keanu por 14,47 a 10,70.

Outros brasileiros não conseguiram seguir na competição. Foram os casos de Miguel Pupo, Ian Gouveia, Tomas Hermes e Jesse Mendes, que perderam para Michel Bourez, Owen Wright, Jordy Smith e Mikey Wright, respectivamente. O veterano multicampeão Kelly Slater também deu adeus ao torneio ao ser derrotado pelo sul-africano Jordy Smith.

QUER CONTINUAR LENDO ESTE CONTEÚDO E MUITOS OUTROS? FAÇA SEU LOGIN OU CADASTRE-SE

Informe seu e-mail e senha cadastrados para ter acesso a todo conteúdo do site:

ainda não tem cadastro?
QUER LER ESSE CONTEÚDO? CADASTRE-SE

Informe seu Nome, E-mail e senha para se cadastrar no Acidade ON

Quero ser informado sobre promoções e ofertas do Acidade ON e seus parceiros
Aceito os Termos de Uso do Acidade ON

Veja também