ACidadeON

Esportes

Hamilton aceita desculpas de Raikkonen após finlandês negar acidente proposital

Fórmula 1 GP da Inglaterra Lewis Hamilton Kimi Raikkonen

| Estadao Conteudo

Um dia depois de ter chegado a insinuar que Kimi Raikkonen, da Ferrari, colidiu com a sua Mercedes de forma proposital para prejudicá-lo no GP da Inglaterra, realizado no último domingo, no circuito de Silverstone, Lewis Hamilton aceitou um pedido de desculpas feito pelo finlandês, que negou ação deliberada para provocar o acidente ocorrido já na primeira volta da prova, a décima desta temporada da Fórmula 1.

Raikkonen reconheceu que cometeu um erro, que lhe rendeu uma punição de dez segundos aplicada pela direção da corrida. E o piloto da Ferrari considerou justa a penalização com a parada obrigatória nos boxes, mas assegurou que não agiu para beneficiar o alemão Sebastian Vettel, seu companheiro de Ferrari, que acabou ficando com a vitória na casa do inglês Hamilton. O ídolo da casa ainda terminou em segundo lugar após realizar uma grade prova de recuperação.

Agora oito pontos atrás de Vettel na vice-liderança do Mundial de F-1, o britânico diminui a importância do episódio polêmico ocorrido no domingo. "Kimi se desculpou, eu aceitei e nós seguimos em frente. Foi um incidente de corrida e nada mais", escreveu Hamilton por meio de uma postagem na rede social Instagram, na qual também reconheceu que acabou criticando Raikkonen de maneira errada por estar de cabeça quente após a prova. "Às vezes dizemos algumas merdas e nós aprendemos com isso", reforçou.

Com o segundo lugar na Inglaterra, o inglês passou a contabilizar 163 pontos no Mundial de Pilotos de Fórmula 1, enquanto Vettel está com 171. Na corrida em Silverstone, o ídolo da casa largou da pole, mas perdeu duas posições logo no início e o acidente com Raikkonen aconteceu quando os dois brigavam pela terceira posição. O finlandês também largou mal, caiu uma colocação e chegou na terceira curva do circuito britânico em quarto lugar. Nesta curva, ele deixou para frear no limite, fritou os pneus e tocou em Hamilton, que percorria outro traçado.

Após a batida que o tirou da pista, o inglês voltou para a prova em último lugar, enquanto o finlandês perdeu apenas uma colocação, indo para quinto, mas foi punido com a parada de 10 segundos nos boxes. No fim, Raikkonen terminou em terceiro, logo atrás de Hamilton, que após a prova foi irônico ao dizer que o ferrarista usou de "táticas interessantes" para levar a melhor sobre ele no início da corrida.

A próxima etapa deste campeonato da Fórmula 1 será disputada no dia 22 de julho, no circuito de Hockenheim, palco do GP da Alemanha.

Veja também