Aguarde...

ACidadeON

Esportes

Marta, Ana Marcela, Isaquias e Medina concorrem ao Prêmio Brasil Olímpico

| FOLHAPRESS

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Comitê Olímpico do Brasil (COB) anunciou nesta quarta-feira os três homens e três mulheres que concorrem ao Prêmio Brasil Olímpico de 2018. Ana Marcela Cunha (maratona aquática), Ana Sátila (canoagem slalom) e Marta (futebol) são as finalistas no feminino, enquanto Gabriel Medina (surfe), Isaquias Queiroz (canoagem velocidade) e Pedro Barros (skate) concorrem no masculino. Depois de dois anos, o prêmio volta a ser entregue em dezembro –a cerimônia acontecerá no dia 18, no Rio. Nas duas últimas temporadas, a premiação foi adiada para março, do ano seguinte. Os atuais vencedores são Mayra Aguiar e Marcelo Melo, que desta vez não ficaram entre os finalistas. Nas últimas semanas, jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte foram convidadas a votar numa plataforma online do COB, indicando seus escolhidos (a partir de uma lista tríplice) como melhor de cada modalidade, e também o favorito de cada um como atleta do ano no masculino e no feminino. Esses dois vencedores só são anunciados no evento. No feminino, chama atenção a ausência de Erika Miranda, bronze no Mundial de Judô e que recentemente anunciou aposentadoria. E também a indicação de Ana Sátila, que foi mal no Mundial de Canoagem Slalom realizado em casa, no Rio. Nas duas provas olímpicas, foi sexta colocada no C1 e nona no K1. Ana Marcela recentemente conquistou o tetracampeonato do Circuito Mundial de Maratonas Aquáticas, enquanto que Marta venceu pela sexta vez o prêmio de melhor jogadora do mundo da Fifa, em cerimônia realizada em Londres, em setembro. No masculino, Gabriel Medina é o atual líder do circuito mundial de surfe, vencendo duas etapas – a última delas, no Havaí, pode lhe dar o bicampeonato mundial. Isaquias, que já venceu o prêmio em 2015 e 2016, faturou três medalhas no Mundial de Canoagem Velocidade. Na prova olímpica do C1 1.000m, foi bronze. Já Pedro Barros foi campeão mundial de skate park há duas semanas. O skatista, porém, aguarda julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJDA) depois de ser flagrado com um dos derivados da maconha em seu organismo. MODALIDADES Também nesta quarta-feira o COB anunciou os vencedores do Prêmio Brasil Olímpico em 51 modalidades. Isaquias Queiroz (canoagem velocidade), Fernando Reis (levantamento de peso) e Hugo Calderano (tênis de mesa) venceram pelo sexto ano seguido. Outros nomes se mantiveram como João Victor Oliva (adestramento), Marcus Vinicius D'Almeida (tiro com arco) e a dupla Martine e Kahena (vela), todos pentacampeões. Pedro Veniss (hipismo saltos) faturou o tetra, enquanto Ygor Coelho (badminton) agora é tricampeão. Entre as surpresas, a escolha de Darlan Romani no atletismo, apesar de Almir Junior ter faturado a única medalha brasileira no Mundial Indoor. Na ginástica artística, o prêmio voltou a Arthur Zanetti, depois de ficar com Thais Fidelis no ano passado. O revezamento 4x100m livre masculino ganhou na natação, Erika Miranda no judô e Marcelo Melo no tênis. No vôlei, o escolhido foi Douglas Souza. No basquete, o jovem Yago.

Veja também