Aguarde...

ACidadeON

Esportes

Inter bate América-MG, fica em 2º e impede título do Palmeiras no domingo

| FOLHAPRESS

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O Internacional bateu o América-MG por 2 a 0 nesta quinta-feira (15), no Beira-Rio, pela 34ª rodada do Brasileiro. Com o resultado, o colorado retomou a vice-liderança e a distância para o líder Palmeiras caiu para cinco pontos novamente, tornando o título alviverde impossível neste final de semana. O máximo que o Palmeiras conseguirá abrir na próxima rodada são oito pontos de vantagem, caso vença o Paraná e o colorado perca para o Botafogo. Faltariam, então, nove em disputa. Ou seja, é impossível ser campeão ao fim da rodada 35. O Inter, vice-líder, chegou aos 65 pontos contra 70 do Palmeiras. O América-MG, em penúltimo, seguiu com 34. Na próxima rodada, o colorado visita o Botafogo no domingo às 17h, no Rio de Janeiro. O América-MG buscará se recuperar contra o Santos no Independência. O Internacional fortaleceu a ideia de utilizar Leandro Damião para dar profundidade ao time. Desta forma, 'empurrou' o América-MG para trás a cada lance que buscava o centroavante. Com ele, criou as principais chances de gol, reclamou um pênalti não marcado e não demorou a abrir o marcador. A ideia do América-MG era usar o contra-ataque. Mas não deu certo. Com os lados desabastecidos graças ao recuo dos extremas do Inter para acompanhar os laterais, e o meio-campo ajustado do adversário, a equipe mineira viu Rafael Moura tocar poucas vezes na bola e a velocidade almejada não aconteceu. No ataque, Odair Hellmann não queria Wellington Silva de um lado e Nico do outro simplesmente. Mas que eles tramassem juntos, invertessem e se encontrassem. E foi isso que orientou boa parte do jogo. Trocas de posição e jogadas em diagonal pautaram a movimentação e atrapalharam a defesa adversária. Edenílson foi figura ímpar do Inter no primeiro tempo, que encaminhou o resultado. O meio-campista administrou as ações de defesa e puxou a maioria dos ataques em velocidade para a equipe gaúcha. Fez um gol e deu um passe para o outro. Enquanto isso, ao lado de Edenílson, Patrick não conseguiu acompanhar o ritmo ofensivo do time. Travando a maioria das jogadas, o rendimento aquém do esperado acabou prejudicando em alguns momentos. Wellington Silva viveu momento ímpar. Pela primeira vez no Brasileiro, começou como titular. O ex-Fluminense que tem contrato vencendo no fim do ano entrou no posto do suspenso D'Alessandro e deu boa dinâmica ao time. Tramou jogadas com Nico López, ganhou lances individuais e foi muito aplaudido. O estreante Givanildo de Oliveira trocou meio time do América-MG para o jogo. Promoveu cinco alterações, tentou impor suas ideias logo de cara. Mas não conseguiu a vitória. O time mineiro segue em penúltimo e não vence há bastante tempo. INTERNACIONAL Marcelo Lomba; Fabiano (Zeca), Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Patrick, Edenílson, Wellington Silva (Rossi) e Nico López; Leandro Damião (Jonatan Alvez). T.: Odair Hellmann AMÉRICA-MG João Ricardo; Norberto, Ricardo Silva, Matheus Ferraz e Carlinhos; Leandro Donizete (Juninho), Zé Ricardo, Gerson Magrão (Geovane), Ademir (Robinho) e Luan; Rafael Moura. T.: Givanildo de Oliveira Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre Juiz: Wilton Pereira Sampaio Renda/público: R$ 654.065,00 / 28.973 (total) Cartões amarelos: Patrick (I), Fabiano (I); Rafael Moura (A) Gols: Leandro Damião, aos 23min do 1º tempo; Edenílson, aos 41min do 1º tempo

Veja também