Aguarde...

ACidadeON

Esportes

Firmino marca duas vezes, Liverpool vence Burnley e impede City de disparar

| FOLHAPRESS

São Paulo, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Liverpool levou um susto e saiu atrás no placar no duelo com o Burnley, hoje, pela 30ª rodada do Campeonato Inglês, mas conseguiu a virada e venceu por 4 a 2. Westwood fez um gol olímpico que teve falta não marcada em Alisson e Gudmundsson descontou no fim. Firmino e Mané marcaram duas vezes cada para os donos da casa. O resultado é muito importante para o Liverpool não deixar o Manchester City abrir distância na liderança da competição. Com o triunfo, o time comandado por Jurgen Klopp chega a 73 pontos, um a menos que o primeiro colocado. Já o Burnley perdeu a chance de se afastar da zona de rebaixamento, parou em 30 pontos e caiu para a 17ª posição. O próximo compromisso do Liverpool no Inglês será contra o Fullham, no próximo domingo, e o City terá pela frente o clássico com o United. Já o Burnley enfrentará o Leicester no sábado. Antes, na quarta, o Liverpool disputa com o Bayern uma vaga nas quartas de final da Liga dos Campeões. O jogo de ida empatou em 0 a 0. O meia ganhou uma chance de Klopp no time titular por ter treinado bem durante toda a semana, e como fez valer a chance! Lallana mostrou empenho e boa movimentação, participou das principais jogadas de perigo e deixou sua marca nos gols de Firmino e Mané, primeiro lançando a bola para Salah na área e no segundo roubando a bola na saída do Burnley com um carrinho. O egípcio também participou ativamente das jogadas dos gols e por pouco não fez o seu. O zagueiro fez uma falta bizarra em Alisson no lance do gol olímpico de Westwood e passou impune. No gol de empate, se enroscou com o goleiro Heaton e acabou deixando Firmino livre para marcar. O goleiro ainda errou no segundo gol de Firmino: bateu mal o tiro de meta e facilitou a interceptação de Salah. Roberto Firmino aproveitou jogada de Lallana, Salah e Wijnaldum para voltar a marcar depois de seis partidas. Seu último gol antes de hoje havia sido no dia 19 de janeiro, contra o Crystal Palace. Ele voltou a marcar no segundo tempo, aproveitando rebote de uma finalização de Salah, deixou o egípcio em condições de marcar mais de uma vez e ainda participou da jogada do gol de Mané no fim. Grande atuação do brasileiro. Os times ainda se estudavam quando, aos seis minutos, Matip se atrapalhou e cedeu um escanteio para o Burnley. Pressionado pela vitória do City ontem e precisando da vitória, o Liverpool viu Westwood bater fechado e marcar um golaço olímpico. O problema é que o zagueiro Tarkowski praticamente subiu nos ombros de Alisson na marcação e impediu que ele subisse para tentar a defesa. O goleiro ficou irritado e reclamou bastante com a arbitragem, mas o gol valeu. O Liverpool não se intimidou com o gol e buscou o empate. Firmino perdeu uma grande chance: ficou com a sobra na área, foi para cima da marcação e chutou forte, mas a zaga afastou para escanteio. Na cobrança, Mané mandou por cima do travessão. O gol saiu aos 19. Lallana lançou Salah, que tabelou com Wijnaldum e tocou para Firmino, na pequena área, completar para as redes. Depois do gol, o Liverpool teve calma para colocou a bola no chão e trocar passes em busca de espaço. Aos 29 minutos, Mané tabelou com Firmino, viu Hendrick e Bardsley se atrapalharem na marcação e Lallana recuperar com um carrinho. A bola sobrou para Salah, mas foi Mané quem apareceu para chutar nas redes e virar o jogo. Salah teve chance de fazer o seu ainda no primeiro tempo, mas desperdiçou uma jogada de Firmino. O egípcio voltou do intervalo ainda melhor, e em menos de dez minutos participou de duas jogadas perigosas. Primeiro recebeu na entrada da área e bateu por cima do gol, depois recebeu cruzamento de Firmino e mandou raspando na trave. O Burnley até tentou buscar o empate no início do segundo tempo, mas o Liverpool não dava muitos espaços e as ligações diretas não surtiam efeito. Aos 22 minutos, os donos da casa reagiram. Aproveitando um tiro de meta errado de Heaton, Salah recuperou a bola no ataque, tentou finalizar e foi travado por Taylor. Ligado, Firmino pegou o rebote e mandou para o gol. Um belo jeito de pôr fim ao jejum. Depois do terceiro gol, Klopp lançou Henderson no lugar de Wijnaldum para diminuir o ritmo do jogo e manter a posse de bola. O Burnley optou defender-se e o Liverpool seguiu martelando. Primeiro o time pediu pênalti por suposto toque de mão de Taylor, mas o juiz mandou seguir. Depois, Mané perdeu uma chance incrível dentro da área, seguido por Salah, que obrigou Heaton a fazer uma grande defesa. Porém o Burnley chegou ao gol primeiro. Aos 45, Gudmundsson aproveitou a sobra de um chute de Vydra e, livre de marcação, descontou. Ambos haviam acabado de entrar em campo. O Liverpool não deixou barato. Dois minutos depois, nos acréscimos, Firmino acionou o recém-acionado Sturridge, que lançou para Mané. O senegalês driblou o goleiro Heaton e só precisou empurrar para o gol vazio para selar a vitória do Liverpool em Anfield.

Mais do ACidade ON