Aguarde...

Esportes

Flamengo zera departamento médico e monitora trabalhos remotos

| FOLHAPRESS

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Após um começo de temporada em que o elenco esteve à prova por conta de algumas lesões, o Flamengo chegou à paralisação das atividades sem jogadores entregues aos cuidados do departamento médico, fato que facilita o trabalho remoto e o acompanhamento da comissão técnica durante este período sem treinos no CT Ninho do Urubu. O lateral-direito João Lucas, que estava com uma lesão na coxa esquerda, havia começado o período de transição no último fim de semana, pouco antes de as atividades no CT serem suspensas por uma semana. A decisão foi tomada pouco depois da reunião entre Ferj (Federação de Futebol do Rio de Janeiro) e clubes, que definiu a paralisação do Campeonato Carioca por 15 dias por causa da pandemia de coronavírus. Por conta da ausência de João Lucas, o técnico Jorge Jesus cogitou improvisar o atacante Berrío na lateral direita na partida contra Portuguesa-RJ no último sábado (14). Neste tempo em que o indicado é o isolamento domiciliar para evitar o contágio pelo coronavírus, os integrantes do elenco estão fazendo trabalhos individuais, recebendo orientações dos profissionais da comissão técnica rubro-negra. Há a expectativa de que Mário Monteiro, preparador físico, e Márcio Tannure, chefe do departamento médico, tenham, nos próximos dias, um encontro para definir diretrizes de trabalho durante a quarentena — informação publicada, primeiramente, pelo Globoesporte.com. Alguns jogadores compartilharam, nas redes sociais, os treinos que estão fazendo em casa, como o atacante Berrío. O ano do elenco rubro-negro começou tardiamente após férias prolongadas devido à disputa do Mundial de Clubes —o time sub-20 iniciou o Carioca. Posteriormente, houve lesões de nomes importantes, como os zagueiros Rodrigo Caio e Léo Pereira, dos laterais Rafinha e João Lucas e do atacante Bruno Henrique. Fora isso, o lateral-esquerdo Filipe Luis e o meia Arrascaeta já foram poupados em algumas oportunidades por conta de desgaste muscular.

Mais do ACidade ON