Publicidade

esportes

Filipe Luís diz que pediu para árbitro não expulsar Rodinei em decisão do Brasileiro

Filipe Luís diz que pediu para árbitro não expulsar Rodinei em decisão do Brasileiro. Acompanhe as principais noticias e fique informado sobre tudo o que acontece na sua cidade, no Brasil e no mundo. Notícias sobre cotidiano, cultura, esporte, economia, entretenimento, política e outros conteúdos.

| FOLHAPRESS -

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Quase um mês após a partida entre Flamengo e Internacional que decidiu o último Campeonato Brasileiro, o lateral esquerdo Filipe Luís assumiu ter pedido ao árbitro Raphael Claus para não expulsar Rodinei em lance em que sofreu pisão no tornozelo. "Rodinei é muito meu amigo. Amo esse cara, me deu muitas alegrias, ganhei título com ele. Quando ele pisou no meu tornozelo, eu sabia que ele ia ser expulso, porque ele pisou muito no meu tornozelo. A primeira reação foi falar para o juiz não expulsar, porque eu sabia que não foi na maldade. A gente falou para ele. Mas ele foi no VAR, analisou e decidiu expulsar. Quem sou eu para falar o contrário?", disse Filipe Luís ao TNT Sports nesta quarta (17). "Temos que entender o critério. Um pisão daquele lá tem seu risco. Mas, sabendo de quem se trata, daquele jogo, eu e o Diego Ribas falamos: 'amarelo'", completou Filipe Luís, que foi companheiro de Rodinei na temporada anterior, antes do amigo ser emprestado ao Inter. Na súmula da partida ocorrida em 21 de fevereiro, Claus escreveu que expulsou Rodinei "por jogo brusco grave, atingindo com as travas da chuteira a perna de seu adversário, [...] torcendo o tornozelo e colocando em risco a integridade física de seu adversário". O jogador do Flamengo afirmou que a jogada poderia ter significado uma séria lesão, o que prejudicaria sua carreira, mas que não considera que houve maldade no lance e disse estar aliviado por Rodinei não ter sido penalizado por torcedores pela expulsão. "Ele esperou o VAR, ele foi lá, disse que uma coisa não tinha nada a ver com a outra, viu a jogada e decidiu expulsar. Se meu tornozelo vira e rompe os ligamentos, aí iam falar que é para expulsão, são critérios. Amo o Rodinei, gostaria que ele não tivesse sido expulso, que não fosse crucificado, como ele não foi, virou um herói. Seguramente era para cartão vermelho", afirmou.

Mais notícias


Publicidade