Publicidade

esportes

Geromel elogia reação do Grêmio e promete luta contra a queda até o fim

Geromel elogia reação do Grêmio e promete luta contra a queda até o fim

| Estadao Conteudo -

O zagueiro Pedro Geromel, um dos líderes do time do Grêmio, nem conseguiu comemorar a reação do time no empate por 2 a 2 com o Flamengo, nesta terça-feira à noite, em jogo atrasado da segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Para ele, a estratégia de jogo foi criada pelo o que aconteceu em campo.

"Nós entramos em campo com uma estratégia bem definida, porque a gente sabia que seria um jogo muito difícil. Infelizmente, as coisas não aconteceram como a gente esperava. Sofremos dois gols e ficamos com um jogador a menos", apontou Geromel.

Vitinho marcou o primeiro gol do time carioca, e, quase na sequência, Jonatha Robert acabou expulso, desenhando um cenário ruim para qualquer tipo de reação. Para complicar o mesmo Vitinho ampliou para 2 a 0 aos 28 minutos do segundo tempo. No minuto seguinte, porém, Borja diminuiu e Ferreira empatou aos 36 minutos.

Para Geromel, o lado positivo nesta noite foi a reação do time que perdia do vice-líder e conseguiu nos últimos 20 minutos buscar o empate. "Nós mostramos poder de reação, por isso, nosso time está todo de parabéns".

Mas o objetivo ainda não foi atingido e o próximo jogo será diante do Bahia (17º, com 37 pontos), também dentro da zona de queda. O jogo decisivo vai acontecer na sexta-feira, às 19h (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em confronto direto na briga contra o rebaixamento.

"A gente sabe que este ano está sendo difícil. Mas a gente está trabalhando sério e enquanto tiver chances a gente vai se entregar, como o time fez hoje e nós vamos lutar até o final", prometeu o zagueiro.

Em circunstâncias normais, a reação do Grêmio ao buscar o empate por 2 a 2 depois de estar perdendo por dois gols de diferença, seria um resultado heróico. Mas com o time gaúcho dentro da zona de rebaixamento, o resultado acabou sendo ruim, afinal, continua ainda quatro pontos atrás - 36 a 40 - do Juventude, primeiro clube fora da zona de degola.

Mais notícias


Publicidade