Publicidade

esportes

Vasco recebe a Chapecoense com casa cheia para a reestreia de Alex Teixeira

Vasco recebe a Chapecoense com casa cheia para a reestreia de Alex Teixeira

| Estadao Conteudo -

Com grande expectativa da torcida para a reestreia do meia atacante Alex Teixeira, o Vasco recebe a Chapecoense, em São Januário, no Rio, neste domingo, às 16h, na abertura da 22ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. A torcida comprou todos os ingressos em cerca de quatro horas e vai lotar o estádio.

Pela importância do jogo, o Vasco tentou transferir o evento para o Maracanã, mas o consórcio que administra o estádio vetou por conta das condições do gramado. Desta vez, o Vasco optou por não recorrer à Justiça e vai mesmo atuar em São Januário.

Na última quinta-feira, o cruzmaltino ainda fez com que a expectativa para o confronto aumentasse, ao golear o CRB, por 4 a 0, e chegar aos 38 pontos e reassumir a vice-liderança. Aproveitou o tropeço do Grêmio, que empatou sem gols com a Chapecoense, justamente a coadjuvante deste jogo. Com o resultado, o time catarinense tem 23 pontos, preocupado em se afastar da briga pelo rebaixamento.

O Vasco será, pela segunda vez seguida, comandado pelo técnico interino Emílio Faro, que assumiu o time após a demissão de Maurício Souza. O centro das atenções está em Alex Teixeira e ainda não se sabe se ele iniciará como titular ou não. O meia-atacante de 32 anos retorna ao Brasil após 13 anos com longas passagens pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, e Jiangsu Suning, da China, além do Besiktas, da Turquia.

O reforço com status de estrela foi apresentado antes do último jogo, no qual a torcida proporcionou uma verdadeira festa, empurrando o Vasco para a vitória. "Fiquei emocionado e não vejo a hora de poder ajudar meus companheiros para recolocar o Vasco no lugar que ele merece, que é a Série A", comentou.

Sem desfalques, Emílio Faro não deve mexer na escalação. Mesmo com o retorno do volante Zé Gabriel, que estava suspenso, Yuri Lara deve ser mantido como titular. Ele foi o maior ladrão de bola no último jogo se destacou ao lado de outras pratas da casa como Andrey Santos, que marcou dois gols, Figueiredo e Gabriel Pec.

O técnico pontuou que a força coletiva é que fará com que o Vasco volte ao seu devido lugar: "O coletivo é o sinônimo da conquista. Um time que é forte coletivamente, a tendência é a vitória. Tenho falado muito que o grau de importância do Emílio é nenhum perante ao coletivo. O coletivo é que vai colocar o Vasco no lugar devido", destacou.

O técnico Marcelo Cabo tem vários problemas para escalar a Chapecoense. O mais recente é Marcelo Santos, que teve confirmada uma lesão muscular na coxa direita e foi vetado. Luizinho, que já o substituiu no jogo contra o Grêmio, deve ser novamente titular no meio-campo. Além do volante, o departamento médico tem Betinho, Marcelo Freitas, Derek e Pablo Oliveira, além de Frazan e Orejuela, que estão em fase mais avançada de recuperação.

Apesar de tanto desfalques, Marcelo Cabo demonstrou confiança e pediu que o time mantenha a postura do último jogo. "Foi uma pena o gol não ter saído contra o Grêmio, mas precisamos manter a mesma organização. Isso vai ser importante para a sequência do campeonato. Se jogarmos da mesma forma, tenho certeza que conquistaremos nossos objetivos", projetou.

Publicidade