Oscar Piastri nega substituição a Alonso na Alpine e pode assumir vaga na McLaren Oscar Piastri nega substituição a Alonso na Alpine e pode assumir vaga na McLaren

Oscar Piastri nega substituição a Alonso na Alpine e pode assumir vaga na McLaren

Oscar Piastri nega substituição a Alonso na Alpine e pode assumir vaga na McLaren

As férias de verão da Fórmula 1 começaram com novidades e desencontros. Após o anúncio da aposentadoria de Sebastian Vettel para 2023, Fernando Alonso comunicou que assumiria a vaga do alemão na Aston Martin, deixando a Alpine. A escuderia francesa correu para anunciar que o jovem talentoso Oscar Piastri assumiria o cockpit, mas o australiano nega que esteja acertado com a equipe, gerando enorme polêmica nos bastidores da categoria.

Na última quinta-feira, o tetracampeão mundial de Fórmula 1 Sebastian Vettel surpreendeu ao informar que estava encerrando sua carreira na categoria máxima do automobilismo mundial. Piloto da Aston Martin, o alemão não ostentava muito prestígio e passou por muitas dificuldades com os carros nas últimas temporadas. Sem Vettel, abriu-se uma vaga na Aston Martin.

O bicampeão Fernando Alonso não está satisfeito com a maneira como tem sido tratado pela Alpine, antiga Renault, que abriu as portas para seu retorno à Fórmula 1. Muitas vezes, o espanhol se vê preterido em relação ao francês Esteban Ocon, que tem a mesma nacionalidade da escuderia. As negociações ocorreram com velocidade, e Fernando Alonso acertou sua mudança para 2023, deixando a Alpine e migrando para a Aston Martin, no lugar de Vettel.

Uma vaga na Fórmula 1 é sempre muito disputada e o dinheiro costuma falar mais alto. Diferentemente de outros esportes, a categoria conta com um número justo de pilotos capazes técnica e financeiramente de pilotar. Por isso, um lugar vago gera uma enorme dança das cadeiras.

Sem poder contar com Fernando Alonso para 2023, a Alpine decidiu se antecipar e anunciou que o australiano Oscar Piastri seria o piloto da escuderia francesa na próxima temporada. Piastri é uma grande promessa do automobilismo e faz parte da escola de pilotos da Alpine. Desde 2019, venceu todas as categorias que disputou. Foi campeão da Fórmula Renault Europeia (2019), da Fórmula 3 (2020) e da Fórmula 2 (2021).

Com tantas vitórias, o passe de Oscar Piastri ficou valorizado e, mesmo assim, acabou preterido, ficando com o posto de piloto reserva da Alpine em 2022. O australiano conta com seu conterrâneo Mark Webber para encontrar espaço na Fórmula 1. Logo depois do anúncio da Alpine de que seria piloto titular em 2023, Piastri foi às redes sociais e negou que vá pilotar para os franceses.

'Eu entendo que, sem o meu consentimento, a Alpine divulgou um comunicado de imprensa dizendo que estarei pilotando para eles no próximo ano. Isso está errado e não assinei contrato com a Alpine para 2023. Não vou pilotar pela Alpine no próximo ano', afirmou Piastri.

Nos bastidores da Fórmula 1, corre a informação de que Oscar Piastri está com um pé na McLaren para substituir o compatriota Daniel Ricciardo, que não tem alcançado os resultados pretendidos pela escuderia que já abrigou Ayrton Senna e Lewis Hamilton.

Não é factível que um piloto que almeja estar na Fórmula 1 negue uma vaga como titular, como fez Piastri. A única justificativa para tal seria um acordo com outra escuderia. Tudo leva a crer que o nome de Piastri seguirá entre os assuntos da Fórmula 1. Ricciardo ainda tem contrato com a McLaren até o fim de 2023, mas pode ter o vínculo rompido. Novos capítulos ainda devem gerar muita polêmica e discussões nos bastidores, envolvendo contratos com Alpine e McLaren.

Mais Notícias

Mais Notícias