Santos pode perder casa no Brasileiro por rebeldia da torcida e agressão a Cássio Santos pode perder casa no Brasileiro por rebeldia da torcida e agressão a Cássio

Santos pode perder casa no Brasileiro por rebeldia da torcida e agressão a Cássio

Santos pode perder casa no Brasileiro por rebeldia da torcida e agressão a Cássio

O dia 10 de agosto pode definir o rumo do Santos na temporada. Apenas com o Brasileirão por disputar, a equipe do técnico Lisca pode perder seu grande trunfo na busca por algo grande na competição: a Vila Belmiro. O STJD marcou para a próxima semana o julgamento do clube por atos de indisciplina no jogo de volta com o Corinthians pela Copa do Brasil e as penas previstas, além de multa de até R$ 100 mil, podem tirar de 1 a 10 mandos da equipe santista.

E não são poucos os agravantes que corroboram com uma punição grave e exemplar. Houve de tudo no jogo, vencido pelo Santos por 1 a 0, resultado insuficiente para a classificação - perdeu na ida por 4 a 0. Objetos foram atirados no campo, sinalizadores acesos nas arquibancadas, bombas atiradas no gramado, torcedores invadiram o campo e o goleiro rival Cássio sofreu agressão pelas costas.

A Procuradoria denunciou o Santos por tripla infração ao artigo 213 do CBJD, sendo uma infração em cada inciso, com pedido de dupla aplicação ao parágrafo primeiro, que prevê a perda de mando de campo entre um e dez jogos.

'Quando a desordem, invasão ou lançamento de objeto for de elevada gravidade ou causar prejuízo ao andamento do evento desportivo, a entidade de prática poderá ser punida com a perda do mando de campo de uma a dez partidas, provas ou equivalentes, quando participante da competição oficial', traz o parágrafo 1º.

O artigo denunciado prevê, ainda, multa de R$ 100 a R$ 100 mil por 'deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens em sua praça de desporto; invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo; lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo.'

O julgamento será na próxima quarta-feira, a partir das 10 horas, na Terceira Comissão Disciplinar. A sessão terá transmissão ao vivo no site do STJD do Futebol.

Além das imagens da tevê, a súmula do árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima complica bastante a defesa do Santos. O gaúcho relatou tudo o que presenciou naquela conturbada partida.

'Informo que a partida foi paralisada aos 39 minutos do segundo tempo, devido a utilização de sinalizadores por parte da torcida do Santos FC, informo ainda que foram arremessadas bombas para dentro do campo, explodindo na área penal onde era defendida pela equipe do SC Corinthians, ficando por este motivo 4 minutos com a partida paralisada', escreveu Jean Pierre. E foi além. 'Ao final da partida, voltaram a ser arremessadas bombas para dentro do campo de jogo, onde estava localizada a meta defendida pela equipe do SC Corinthians, e tendo inclusive a invasão de campo por torcedores do Santos FC, um desses torcedores conseguiu agredir o atleta do Corinthians, Sr. Cássio ramos, número 12, com um pontapé em sua perna, foi necessário a intervenção da polícia militar, a equipe do Corinthians teve que deixar o campo às pressas. A equipe de arbitragem não conseguiu visualizar outras agressões', completou o árbitro.

O Santos ocupa a nona colocação do Brasileirão com 27 pontos, 16 deles somados como mandante. A equipe ainda terá oito compromissos agendados para a Vila Belmiro, diante de São Paulo, Goiás, Athletico-PR, Atlético-MG, Juventude, Corinthians, Avaí e Fortaleza. Caso receba punição máxima, terá de jogar longe de seu alçapão.

Mais Notícias

Mais Notícias