Williams estende contrato e Albon ganha nova oportunidade na Fórmula 1 Williams estende contrato e Albon ganha nova oportunidade na Fórmula 1

Williams estende contrato e Albon ganha nova oportunidade na Fórmula 1

Williams estende contrato e Albon ganha nova oportunidade na Fórmula 1

No embalo das boas performances apresentadas na atual temporada da Fórmula 1, o tailandês Alexander Albon estendeu seu contrato com a Williams, segundo informou a tradicional equipe britânica nesta quarta-feira. O acerto fecha mais uma das vagas restantes para o grid da temporada 2023.

A renovação de Albon já era esperada nas últimas semanas. O tailandês está em sua segunda passagem pela F-1 e tem maior experiência que o canadense Nicholas Latifi, seu atual companheiro de equipe. Latifi é forte candidato a perder sua vaga para 2023, o que abriria oportunidade para um novato na Williams. Albon, portanto, seria a referência para o futuro parceiro, ainda não definido.

A Williams não revelou a duração exata do novo contrato de Albon. Como de costume, disse apenas que o tailandês seguirá como piloto do time 'em 2023 e além'. Ele faz sua primeira temporada pela equipe britânica neste ano, após ficar fora da categoria no ano passado. Ele havia perdido seu posto de titular na Red Bull por não convencer a chefia da equipe.

Neste ano, ganhou uma nova oportunidade, agora estendida para os próximos anos. Mesmo contando com um carro limitado, Albon apresentou desempenho consistente na primeira metade do campeonato. Chegou a somar pontos em duas etapas, com o 10º lugar no GP da Austrália e o 9º em Miami. Ele tem três pontos na temporada, contra zero de Latifi, e aparece no 19º e penúltimo lugar geral.

A colocação ruim esconde o bom rendimento do piloto, que obteve posições razoáveis na maior parte das corridas, com 11º lugar, 12º e 13º em diferentes etapas, na equipe que é considerada a pior do campeonato.

'Estou muito empolgado por permanecer na Williams para 2023. E estou ansioso para ver o que poderemos conquistar como equipe no restante desta temporada e no próximo ano. O time está fazendo bastante esforço para progredir e estou muito motivado para continuar esta jornada e seguir me desenvolvendo com os aprendizados em equipe', comentou Albon.

Com a permanência do tailandês para 2023, o grid da F-1 para o próximo ano tem cinco vagas indefinidas, todas entre as equipes medianas e pequenas. Na prática, os cinco assentos no grid se tornam apenas quatro porque um deles é do canadense Lance Stroll. Sem contrato com a Aston Martin para 2023, Lance é filho do dono do time, Lawrence Stroll.

Os demais pilotos sem contrato são o chinês Zhou Guanyu (Alfa Romeo), o japonês Yuki Tsunoda (AlphaTauri), o canadense Nicholas Latifi (Williams) e o alemão Mick Schumacher (Haas). Deste quarteto, os que têm menos chance de seguir na F-1 são Tsunoda e Latifi, pelas fracas performances e pelos seguidos erros.

Mais Notícias

Mais Notícias