ACidadeON

esportes

França e Dinamarca são vaiadas em primeiro 0 a 0 da Copa

Seleção francesa já entrou em campo classificada e empate também garantiu vaga ao time da Dinamarca nas oitavas de final

| Folha Press

Atacante Griezmann tenta fugir da marcação de jogador da Dinamarca (Foto: David Vincent / Associated Press / Estadão Conteúdo)
 

França e Dinamarca se enfrentaram nesta terça-feira (26) com a necessidade de, no mínimo, empatarem para atingir suas pretensões momentâneas -e foi o que aconteceu. Em jogo monótono e sob vaias, as seleções fizeram o primeiro 0 a 0 da Copa na Rússia, já com 38 partidas. 

Classificada antecipadamente às oitavas de final e precisando só de um ponto para liderar o Grupo C, a França poupou seis titulares para a partida. Até no gol teve substituição, com Mandanda entrando no lugar de Lloris. A igualdade também servia para os dinamarqueses se garantirem no mata-mata, em segundo.  

Ao fim dos 90min, a torcida das duas equipes e até os neutros vaiaram de forma mais intensa. Foi o sinal da insatisfação de 78.011 espectadores que lotaram o estádio Lujniki, em Moscou.  

Com a primeira posição, a França agora poderá ter em seu caminho nas oitavas a Argentina, que só pode se classificar na segunda colocação do Grupo D.  

Para isso, precisa vencer a Nigéria às 15h (de Brasília) e torcer para que a Islândia não vença a Croácia, na combinação mais simples.  

Já os dinamarqueses aguardam quem será primeiro do D, Croácia ou Nigéria. Os croatas têm seis pontos, contra três dos nigerianos e possuem cinco de saldo diante de zero dos africanos.  

A França jogará no sábado (30) em Kazan, enquanto a Dinamarca atua em Nijni Novgorod no domingo (1).  


O JOGO - O primeiro tempo teve apenas cinco chutes na direção do gol, o que reflete a monotonia da partida, muito disputada na zona do meio de campo, e a dificuldade das equipes para criar lances de perigo. 

Destes, quatro foram da França e apenas um da Dinamarca, que se mostrou bem satisfeita com o empate.  

Em um lance aos 40min, a Dinamarca chegou na área adversária e foi tocando até recuar ao seu campo. Foi o estopim para uma vaia vir das arquibancadas.  

Ao fim do primeiro tempo, mais insatisfação dos torcedores e uma vaia geral.  

Nada mudou no segundo tempo, e a partida se tornou ainda mais maçante quando o Peru fez 2 a 0 sobre a Austrália em Sochi, antes dos 10min da etapa final.  

Ali o futuro de todas as equipes da chave já estava definida. O único lance que arrancou algum grito de emoção foi um chute de Nabil Fekir na rede pelo lado de fora aos 25min. Os dinamarqueses só queriam tocar a bola de lado. No mais, vaias e a certeza do jogo mais decepcionante da Copa. 

Arte: Gaspar Martins / A Cidade

Veja também