Publicidade

esportes

Tarzan ouro na natação, tiro ao pombo e tocha no espaço: isso já rolou nas Olímpiadas

Entre as curiosidades dos Jogos, tradição e fatos inusitados se misturam e ajudam a manter viva na sociedade pós-moderna à memória das Olimpíadas

| ON Run -

 

Tocha carregada pelos russos no espaço. Foto: Divulgação COI
Se existe uma fonte inesgotável de histórias, de memórias, de causos, de tretas, de conquistas, de decepções e de curiosidades, está fonte tem nome e sobrenome: ela se chama Jogos Olímpicos.

Neste texto que o ONRUN preparou, você poderá mergulhar em algumas das curiosidades Olímpicas que são verdadeiros legados de história. Como a do nadador olímpico que se transformou no Rei da Selva.

Curiosidades olímpicas 01: Tarzan, recordes olímpicos e medalhas
Se liga nesta história... O ano é 1912. Uma família de aristocratas ingleses é deixada na África após um motim. Pai e mãe são assassinados na floresta e o filho, John Clayton III, se torna órfão e é adotado por um grupo de macacos que lhe dá um novo nome: Tarzan. O significado do nome está na cor da sua melanina, o de "pele branca".  

Tarzan passa toda sua infância e adolescência na selva e consegue desenvolver força e velocidade jamais vistos. Além dos sentidos como olfato, audição e paladar superdesenvolvidos.  

A sensibilidade era tanta que Tarzan tinha a proeza de conversar com os animais. Não com todos! Às vezes, a resenha não era tão boa com leões e crocodilos.  

A personagem acima é ficcional, foi criada no começo do século 20 por Edgar Rice Burroughs e já estampou as telas do cinema dezenas de vezes em mais de 100 anos.  

E um dos atores que deu vida ao Tarzan no cinema, Johnny Weissmuller, foi recordista e medalhista Olímpico na natação. Talvez, os jogos de 1924 e 1928 serviram como laboratório para que Johnny se preparasse para interpretar o Rei da Selva ou Rei da Floresta. Como você querido leitor preferir. Tenho certeza que o grito dele está ecoando na sua memória neste exato momento. "OOoOOoOOoOOooOOoooOOO".  

Nas duas Olimpíadas que disputou (1924 e 1928) Johnny Weissmuller estabeleceu recordes mundiais e conquistou cinco medalhas de ouro na natação.  

Além das Olímpiadas, Weissmuller conquistou mais de 50 campeonatos nacionais e quebrou quase 70 recordes mundiais. É considerado um dos mais brilhantes nadadores da história.
Com isso, não é exagero dizer, que o herói Olímpico dispensou o dublê anos mais tarde nas cenas de rio quando interpretou Tarzan 12 vezes na tela grande.   

Cartaz do Filme do Tarzan. Foto: Reprodução

Curiosidades olímpicas 02: o fogo que nunca se apaga
A metodologia para o acendimento da Tocha Olímpica ainda é a mesma que nos tempos dos Deuses. Rudimentar! Ela é acesa com o apoio da luz do sol e de um espelho numa cerimônia que acontece no templo de Hera, na Grécia.  

A solenidade ainda conta com atrizes vestidas com trajes da época que interpretam sacerdotisas gregas. Se aprofunde mais aqui sobre os símbolos Olímpicos (entra url sobre o texto dos símbolos olímpicos).  

A partir daí, a Tocha segue para um revezamento que tem como destino final a cidade anfitriã das Olimpíadas. Via de regra, esse revezamento é feito por corredores (atletas ou não), mas em toda a história dos Jogos, a tocha já viajou de barco, avião, cavalo, na corcova de camelo, de canoa e até de nave espacial. E não foi apenas uma vez!  

O fogo Olímpico visitou o espaço antes das Olimpíadas de Atlanta em 1996, Sidney 2000 e dos Jogos de Inverno em Sóchi, na Rússia, em 2014.
Ah, e não esqueça: a chama Olímpica deve estar acessa durante todo o evento. No caso dela se apagar, só pode ser reacendida com uma chama de backup, que também foi acesa na Grécia. Ela jamais deve ser acesa com um fogo qualquer. Por favor, guarde seu isqueiro!  

Foto: Divulgação - COI
Curiosidades olímpicas 03: Olimpíadas de verão e inverno

Uma outra curiosidade que passa desapercebida é sobre a realização dos Jogos de verão e inverno. Entre 1924 e 1992 eles eram disputados no mesmo ano. Desde então, as Olimpíadas de verão e inverno acontecem em ciclos olímpicos separados e alternados a cada dois anos.  

Em toda história, apenas quatro atletas ganharam medalhas nas duas versões dos Jogos Olímpicos. E apenas um deles, a alemã Christa Rothenburger-Ludinger, conquistou medalhas no mesmo ano. Ela competia no ciclismo (verão) e na patinação de velocidade (inverno).  

Curiosidades olímpicas 04: a bandeira do Barão e os Jogos
O francês Barão de Coubertin, criador das Olimpíadas, percebeu que faltava um símbolo que representasse os ideais olímpicos defendidos por ele. A primeira versão da bandeira olímpica foi costurada a mão pelo próprio Barão.
Sob a cor da paz, cinco anéis de cores diferentes que juntos representam todos os povos do globo. O azul representa a Europa, o verde a Oceania, o preto a África, o vermelho às Américas e o amarelo a Ásia.  

A bandeira idealizada e costurada há mais de 100 anos, hoje é a principal representação gráfica dos Jogos Olímpicos e a marca do próprio Comitê Olímpico Internacional (COI).   

O francês Barão de Coubertin Foto: Divulgação - COI

Curiosidades olímpicas 05: modalidades esportivas aposentadas
Com o passar dos tempos e dos Jogos, algumas modalidades esportivas deixaram (infelizmente) de fazer parte do combo Olímpico de modalidades. São elas: nado sincronizado individual, cabo de guerra, corda de escalada, balão de ar quente, duelo de pistola, bicicleta tandem, natação com obstáculos e mergulho a distância.  

A boa notícia é que a competição de tiro ao pombo, modalidade praticada até as Olimpíadas de 1900, não existe mais. Os pombos agradecem!   

Curiosidades olímpicas 06: curiosidades aleatórias

Foram compilados aqui no item número cinco um "pot-pourri" de curiosidades Olímpicas aleatórias que também fazem parte da história e da memória dos Jogos.  

Por exemplo, entre as Olímpiadas de 1912 e 1948 uma galera que não tinha envolvimento direto com o esporte também podia participar dos Jogos Olímpicos. Eram eles: pintores, escultores, arquitetos, escritores e músicos que competiam por medalhas em suas respectivas áreas de atuação.  

As línguas oficiais dos Jogos são o inglês e o francês. Além do complemento da língua oficial do país sede das Olimpíadas. No caso de Tóquio, o japonês.  

E durante os Jogos de 1936 em Berlim? Dois atletas japoneses empataram em segundo lugar numa competição de atletismo. Só que, ao invés de disputarem novamente para ver quem ficava com a prata, os competidores concordaram em cortar ao meio as medalhas de prata e bronze, que depois, foram fundidas e se transformaram numa convergência de medalhas prateadas e bronzeadas.  

E a fartura de toalhas em Londres 2012? A Vila Olímpica solicitou aproximadamente 165.000 toalhas para um período de apenas duas semanas. Pelo menos a galera se banhava depois das competições né?  

Só que os Jogos de Londres em 2012 carrega um fato muito mais emblemático que a treta das toalhas, que é o envolvimento entre mulheres e Olimpíadas.
Apenas 116 anos depois da realização da primeira edição dos Jogos, que todos os países participantes enviaram mulheres em sua delegação. As Olimpías de Tóquio é a primeira a contar ainda com atletas transsexuais.

Mais notícias


Publicidade