Publicidade

Gravidez e bebê

Mudanças emocionais e físicas na gravidez: entenda o que vem acontecendo

Hormônios a mil, alterações de humor, enjoos, sono, cansaço, inchaço dos seios... Acompanhe as mudanças do 1º trimestre da gravidez!

| ACidade ON -

Mudanças emocionais na gravidez
 

Você já deve ter percebido que está mais sensível do que nunca. E que seu corpo não parece mais o mesmo. Bem-vinda às mudanças na gravidez: psicológicas, emocionais, fisiológicas... Elas acontecem por toda parte! Em algumas situações, parece que as emoções ficam à flor da pele, incontroláveis mesmo. Choro fácil, raiva, felicidade, tudo se alterna com uma velocidade incrível. Alterações de apetite e do sono, oscilações bruscas de humor e cansaço extremo são os sintomas mais evidentes do 1º trimestre da gravidez, fruto das mudanças hormonais que afetam todo o corpo.

Ao final do segundo mês de gestação você também vai notar que as medidas da sua cintura começam a ampliar, preparando todo o corpo para abrigar um bebê que não para de crescer. Um ganho de peso, ainda sutil, é esperado, assim como um aumento da oleosidade da pele. 

Os seios vão começar a crescer e talvez já seja necessário comprar alguns sutiãs com maiores para abrigá-los com maior conforto. Tudo por causa dessa revolução hormonal, especialmente das oscilações de progesterona, estrogênio e do HCG (gonadotrofina coriônica).

Progesterona: sono, azia e esquecimentos
A maior concentração desse hormônio no corpo é responsável pelo aumento do sono e pelos esquecimentos e distrações comuns na gestação. Também é o que provoca o relaxamento de músculos e ligamentos, inclusive da válvula que separa o esôfago do estômago. Isso gera muita azia e refluxo, pois os ácidos gástricos da digestão sobem pelo esôfago. Toda a digestão fica mais lenta e é comum ter prisão de ventre. As altas doses de progesterona também estão envolvidas nos enjoos e no excesso de saliva.

Estrógeno: calorão e inchaço das mamas
Esse hormônio cresce bastante no final do primeiro trimestre e atua na dilatação dos vasos sanguíneos, para dar conta do aumento do volume de sangue. Esse fluxo maior de fluidos contribui para o inchaço e o calorão que as grávidas sentem. E, com mais sangue para bombear, o cansaço é maior. É dele também a responsabilidade pelo crescimento dos seios, preparando-os para a amamentação.

HCG: resultado positivo e enjoos
O aparecimento e o aumento progressivo do HCG é o que faz o resultado aparecer positivo nos testes de gravidez. Se por um lado ele é o portador de boas notícias, por outro, é o que deixa a grávida mal. Pois ele provoca boa parte dos enjoos, náuseas e vômitos, tão comuns no primeiro trimestre, já que permanece alto até por volta da 10a a 12a semana. 

Fundamental para manter a gestação nesse período, o HCG também ajuda a relaxar a musculatura lisa do corpo. Isso quer dizer que ele também atua, em conjunto com a progesterona, para que o intestino fique mais lento e a azia apareça. 

Quando me preocupar com as mudanças na gestação?
É bom prestar atenção em algumas mudanças drásticas e sinais exacerbados na gravidez. Tristeza, angústia, melancolia, redução ou ausência de prazer em fazer coisas que antes curtia, uma sensação contínua de culpa, insegurança e um medo exagerado de não dar conta dos cuidados com o filho podem indicar o início de uma depressão.  

Converse com o seu médico sobre o que está sentindo: ele será capaz de dizer o que é normal ou não e, se for o caso, encaminhá-la para um profissional especializado. Tenha em mente que o medo e a preocupação são parte do processo. Afinal de contas, toda a sua vida está em plena mudança e novas transformações hão de surgir em breve. Porém, o exagero e a insistência de pensamentos pessimistas exigem cuidados. 

Quer saber mais? BabyHome tem uma newsletter gratuita, para você saber como seu bebê se desenvolve na barriga, semana a semana. Saiba como assinar aqui.

Mais notícias


Publicidade