Aguarde...

ACidadeON

Lazer e Cultura

Pollock não atinge valor mínimo em leilão, e MAM-Rio deixa de vender tela

| FOLHAPRESS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Grande estrela de um leilão da Phillips nesta quinta (15), a tela "Número 16" (1950), do americano Jackson Pollock, não atingiu o lance mínimo desejado pelo Museu de Arte Moderna do Rio, que, sem dinheiro, pretendia vender a obra para levantar recursos.A expectativa era de que o quadro fosse arrematado por mais de US$ 18 milhões (cerca de R$ 68 milhões), mas os lances chegaram apenas a US$ 15,7, e a venda não se concluiu.A tela foi dada de presente ao MAM do Rio, em 1952, pelo ex-vice-presidente americano e empresário Nelson Rockefeller, que havia adquirido a obra pouco antes por US$ 306.A decisão do museu gerou controvérsia no circuito da arte no Brasil e encontrou resistência do Instituto Brasileiro de Museus. Mas, diante da situação financeira preocupante do MAM, o Ministério da Cultura deu aval para a venda do único Pollock acessível a visitação pública no Brasil.O artista americano desenvolveu uma técnica na qual controlava a aplicação das linhas sobre o plano. No caso do "Número 16", usou entre os materiais tinta prata aplicada no revestimento de radiadores.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários