Aguarde...

Lazer e Cultura

Mãe de Logan Williams revela que filho morreu por overdose de opioide

| FOLHAPRESS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Marlyse Williams, mãe de Logan Williams, revelou que resultados preliminares de toxicologia mostram que seu filho morreu por overdose de fentanil, opioide usado como medicação para dor. Ela acrescentou ainda que o jovem ator travou uma batalha contra o vício por três anos. "A morte dele não será em vão", disse sobre o filho que faleceu aos 16 anos, no início de abril. Logan tinha 9 anos quando foi abordado em um shopping em Vancouver, no Canadá, por uma agente de elenco. "Ela disse que ele poderia facilmente se tornar um ator. Isso ressoou nele, que por alguns dias continuou dizendo: 'acho que poderia ser um ator'. Tentei convencê-lo a repensar a ideia, mas não consegui", contou Marlyse em entrevista ao New York Post. O então garoto foi aprovado no primeiro teste que participou e, a partir daí, concorreu a diversos papéis, o que dificultou um pouco sua vida escolar, já que ele tinha que se dividir entre as duas tarefas. "Ele realmente gostou muito da atuação. Sei que há um estigma de estrelas infantis, mas ele não era uma estrela. Ele estava progredindo", relembrou a mãe de Logan, cujo principal papel foi do jovem Barry Allen na série "The Flash", da CW. Aos 13 anos o adolescente resolveu fazer uma pausa, pois os testes, nas palavras de sua mãe, se tornaram "estressantes demais". Foi nessa época, que Marlyse descobriu que ele estava usando maconha e, a partir daí, outras drogas. Ela conta que conforme o vício progredia, ele parecia estar em "completa negação, ter muita vergonha" da situação em que se encontrava. Nos três anos seguintes, Marlyse diz ter tentado ajudar Logan, o que incluiu enviá-lo para um caro centro de tratamento nos EUA. "Eu fiz tudo humanamente possível, tudo o que uma mãe poderia fazer". Na última vez que se viram, quatro dias antes da morte do filho, o jovem garantiu que iria melhorar. "Ele me disse: 'mãe, vou me limpar. Eu vou melhorar. E quero que minha nova vida comece'. Só sei que a última coisa que dissemos foi 'eu te amo''', relembra ela. Marlyse afirma que seu objetivo é "criar um legado dessa tragédia" que foi a morte de Logan, gerando consciência ou "auxiliando uma, cinco ou 100 pessoas a se curar e obter ajuda". "Toda noite eu coloco uma vela na janela. Quero apenas que Logan saiba que sempre é bem-vindo. Parece tão bobo, mas quando ele estava vivo eu sempre deixava a luz acesa para se ele voltasse para casa. Deixo a luz acesa agora para que ele saiba que estou aqui por ele", finalizou a mãe do ator.

Mais do ACidade ON