Aguarde...
Mundo dos Bichos

COLUNISTAS

É verão e os insetos vão invadir a sua casa, prepare-se!

Assim como nós, os insetos procuram lugares frescos para evitar as horas mais quentes do dia e embaixo do nosso teto é um bom lugar para se esconder do Sol

| ACidade ON

Assim que chega o verão, chegam também milhares de insetos em nossas casas. 

Em uma das épocas mais quentes do ano, as altas temperaturas - média de 37°C - contribuem para o aparecimento de diversas espécies de insetos, como os indesejados pernilongos, baratas, moscas e outros que acabam tirando o sossego dos lares.

Você já parou, pensou e se perguntou o porquê de isso acontecer?

Existem vários motivos para essa relação ter sentido, primeiramente é que a vida dos insetos está estreitamente sincronizada com o ciclo das plantas e o verão é o período em que as flores desabrocham. Muitos insetos se alimentam do néctar floral, como por exemplo, os percevejos da subfamília Phymatinae que ficam nas flores esperando outros insetos para predarem, ou seja, se alimentarem. (Figura 1).   

Figura 1 - Phymata americana by Anita Shaul

 

 Outro fator é que o metabolismo dos insetos se intensifica com o aumento das altas temperaturas. Eles voam e caminham mais, e a redução das chuvas permite que se desloquem mais livremente para completar o ciclo de vida (Figuras 2 e 3).  

   

Figura 2 - voo by todos direitos reservados a @fisiotur (Flickr)

 
Figura 3 - Lagarta andando por todos direitos reservados a @Enersto A.M.Lins (Flickr)

 

O calor também aumenta o metabolismo dos insetos, fazendo com que eles alcancem a maturidade sexual mais rapidamente e assim, se reproduzam nesta época. (Figura 4).     

Figura 4 - Copula besouros por todos os direitos reservados a @tiagodegaspari (Flickr)
Mas por que será que eles escolhem se alojar dentro de nossas casas? Geralmente, assim como nós, os insetos procuram lugares frescos para evitar as horas mais quentes do dia e embaixo do nosso teto é um bom lugar para se esconder do Sol.

Apesar de tudo, os insetos são essenciais para a manutenção da natureza. Mas para quem não se familiariza e não quer tê-los em casa, separamos algumas dicas para auxiliar na diminuição das ocorrências destas visitas:  

    - Uma ação muito importante contra moscas é recolher o lixo regularmente, principalmente depois do almoço quando há restos de comida e optar por lixeiras com tampa;    

    - Evite o acúmulo de água em pratos de vasos de plantas, garrafas e pneus, pois estes são ótimos lugares para a reprodução do mosquito da dengue;  

    - Deixe as mesas e pisos sempre limpos, evitando migalhas de comida espalhadas, pois elas são muito atrativas para baratas e formigas;   

    - Coloque telas de proteção contra os insetos nas janelas, assim, o ambiente fica arejado e livre de moscas e mosquitos.    

Mas é importante lembrar que os insetos geram diversos benefícios para o homem, assim como em todos os ecossistemas onde estão presentes. Por exemplo, a reprodução sexuada em algumas angiospermas só é possível graças aos polinizadores, como as abelhas. E alguns insetos produzem substâncias úteis para o homem, como o mel, a cera, a laca e a seda.

As abelhas e os bichos-da-seda têm sido criados pelo homem há milhares de anos e é possível afirmar que a seda afetou a história da humanidade, por meio do estabelecimento de relações entre a China e o resto do mundo. Em alguns lugares, os insetos são usados na alimentação humana, enquanto em outros, são considerados tabu.

Agradecimento: Ao Dr. Hélcio R. Gil- Santana por revisar o texto.