Publicidade

no pé do café

Sua produção está com ferrugem o todo ano? Aprenda a combatê-la

Confira estratégias para se livrar deste fungo tão comum nas plantações de café

| No Pé do Café -

Já faz mais de cinquenta anos que a ferrugem é a principal doença do cafeeiro no Brasil.

O primeiro relato desta doença foi em 1970 no sul da Bahia. No mesmo ano a ferrugem apareceu no sul de Minas Gerais e no ano seguinte já estava em São Paulo e no Paraná.

Com a maneira que ela se espalhou no Brasil pode-se notar a alta capacidade de presença deste fungo.

Mitos populares sobre este fungo


Dizem que a ferrugem do seu café veio do vizinho porque ele não soube controlar - mentira.

Dizem que "este ano não terá ferrugem" - mentira, todo ano tem.

Dizem que a doença está aumentando e que antigamente tinha pouca ferrugem - mentira, a cada ano, os produtores querem mais produtividade e lucratividade e assim tratam cada vez melhor das lavouras. Quanto mais preparam a lavoura para alta produtividade mais a planta tende a ficar suscetível a incidência de ferrugem e outras doenças e pragas.

Onde vive e como age a ferrugem no pé de café

Ela está presente praticamente em todos os lugares esperando para agir: dentro da sua casa, quarto, armário e gaveta. Mas ele só se manifesta se encontrar o meio perfeito para se desenvolver, ou seja, as folhas do café, por isso é importante proteger as folhas contra doenças.

A ferrugem, por gostar de lugares mais úmidos e sombrios, se desenvolve facilmente em plantações densas. Normalmente começa sua incidência da parte de baixo da planta e de dentro para fora.

Comportamento da ferrugem no pé de café


Para entendermos o comportamento da ferrugem basta entender o gráfico da doença como na imagem:
 

Gráfico curva de crescimento da doença da ferrugem


Na faixa horizontal temos os meses do ano agrícola, e a vertical, representa o desenvolvimento da doença.

A linha vermelha é o crescimento da doença ao longo dos meses do ano se ela não for controlada.

A curva pode variar de ano para ano, podendo ser a pressão de ferrugem mais precoce, com o ápice em janeiro, ou então tardio, como ápice em junho.

Como combater a ferrugem na sua lavoura

Antigamente tiveram a ideia de fazer uma barreira física da Bahia ao norte de Minas arrancando todas as lavouras para que a doença não chegasse às principais regiões produtoras de café. Acreditavam que tirando uma faixa de lavoura erradicaria a doença. Contudo, essa ação não adiantou nada.

E, por meio de muitas pesquisas, algumas estratégias mais eficientes foram desenvolvidas e aprendeu-se a conviver com a doença.

ESTRATÉGIAS:

Diminuir o adensamento e deixar as plantas mais livres e arejadas.
Desvantagem: pode diminuir a produtividade; visto que mais plantas por hectare podem representar mais produtividade.

Manter as plantas com a nutrição o mais equilibrada possível, nesse caso a correta dose do nitrogênio é essencial.

Plantar variedades de café com resistência ou tolerância à ferrugem. Exemplos: arara, acauã, japi, asa branca, azulão, beija flor, acauãma, araçari.
Importante: deve-se observar se a variedade é produtiva na sua região e o seu manejo.

Em relação aos catucais, algumas cultivares são resistentes à ferrugem.

Controle químico - uso de defensivos agrícolas de forma preventiva ou curativa.
Atenção: Quando se busca a alta produtividade é importante trabalhar de maneira preventiva para não deixar a curva da doença subir.

Para esse manejo tem produtos de solo que possuem inseticida e fungicida, outros com cobre (no início da infestação ajudam muito) e o fungicida foliar que tem dois ingredientes ativos:
- triazóis;
- estrubirulinas.

O intervalo entre uma aplicação e outra depende muito do nível tecnológico, sua condição de lavouras e condição de clima local podendo variar entre 45 e 60 dias.

IMPORTANTE: quando você vê na folha os primeiros indícios de ferrugem já faz 20 dias que o fungo se instalou. Nesse sentido, mesmo que você pulverize o mais rápido possível, já passou da hora certa para o controle. Portanto, produtos aplicados de forma curativa correm risco de não serem tão eficientes.

A cada dia perdido na prevenção de doenças e pragas perde-se performance e é um tanto de café a menos que iremos colher. Por isso, cafeicultor, cuide de sua produção e assim terá mais lucro.


Agora é só colocar as dicas em prática! Quer saber mais sobre a ferrugem? Veja o vídeo 

Publicidade