Publicidade

no pé do café

Você, cafeicultor, sabe separar seu café após a colheita?

A separação das variedades pode aumentar seu lucro, saiba como fazer este processo

| No Pé do Café -


Quando você coloca o seu café na carreta, fica tudo misturado?
É necessário fazer algo para uniformizar os lotes e não perder qualidade e dinheiro.

Em uma safra, se produz vários tipos de café e cada um possui características e qualidades diferentes. Portanto, quanto mais uniformidade você conseguir nos lotes, melhor será a qualidade da sua entrega, a possibilidade de agregar mais valor e, consequentemente, aumentar seus lucros.

Nesse sentido, o primeiro passo é compreender que cada estágio do café possui diferentes teores de umidade:

Por exemplo, para a secagem do café 100% cereja no terreiro, será preciso entre 18 e 22 dias. Já para o café seco, o processo leva entre nove e 13 dias ou seja, praticamente metade do tempo.

Nese sentido, caso os dois tipos sejam misturados, ao final o produtor terá, na média, uma boa secagem (12% de unidade); no entanto, o grão cereja ainda estará úmido e o grão seco ainda mais seco. O que levará a perda de lucratividade.


A separação

A mecanização é uma das bases da evolução da agricultura; logo, pode-se mecanizar o processo de separação dos grãos.

Vejas algumas etapas possíveis:

LAVADOR

O primeiro separador chama-se lavador, o principal objetivo é separar o café seco (boia) do maduro/cereja.

Após passar os grãos no lavador, o café cereja e o verde sairão em uma bica.

Atenção: o lavador tem que ser de boa qualidade e bem regulado, garantindo a melhor eficiência do processo.

DESCASCADOR

Hoje os descascadores gastam menos água e já não representam o grande problema ambiental de antes. Portanto, o equipamento pode ser considerado na separação dos grãos de café.

Para isso, por meio da mecanização do descascamento do café cereja, o produtor poupa o tempo e o espaço de secagem da casca e, igualmente, garante mais valor agregado ao produto já descascado.

DICA: É possível criar vários níveis/qualidades de grão cereja descascado.

O equipamento também poderá ser utilizado para descascar o grão verde, ou apenas esfolá-lo; garantindo, assim, uma bebida e aspecto melhor, o que colabora com a rentabilidade de um grão que, até então, era o vilão dos lotes.

SOFISTICAÇÃO

Além das etapas anteriores, pode-se acrescentar outro equipamento para separar o café boia do boinha, visto que este último pode ter uma qualidade ruim e prejudicar a bebida.

DICA:
Um bom café boia costuma ser melhor que o cereja.

Por último, outra etapa que pode sofisticar ainda mais sua entrega é a técnica da fermentação.
Para isso, você pode construir tanques de fermentação próximos a sua estrutura para fermentar o café cereja descascado e, desse modo, produzir outro tipo de café que agregará qualidade diferenciada e novas oportunidades de lucros à sua produção.

Em vista disso, você, cafeicultor, deve estar atento e responder às expectativas do consumidor que, a cada dia, reconhece e valoriza mais a qualidade; logo, seja caprichoso!


Anotou essa dica? Para saber mais veja o vídeo completo: 


Publicidade