Aguarde...
ON Adventure - ACidade ON

Vertical Adventures apresenta

bora ligar o modo on
em nossas aventuras

ON Adventure

Paraquedista e BASE jumper iniciante conta como começou

Confira como Mainara Fontanella, paraquedista e BASE jumper iniciante, começou nos esportes radicais.

| ON Adventure

Mainara Fontanella conta um pouco da sua trajetória nos esportes radicais e como essa atividade se tornou uma forma de se conectar consigo mesma em períodos difíceis de sua vida.

Em 2012 ela foi fazer seu primeiro salto de paraquedas, mas desde essa época já desejava saltar sozinha, mas para isso seria necessário passar por um treinamento mais específico. Ela conheceu, em Novo Hamburgo, uma escola de paraquedismo, onde fez o nível 1 do AFF (Accelerated Free Fly), que é uma metodologia de ensino. Por ser muito nova naquela época, ela não havia entendido que tinha uma continuação no esporte para se tornar paraquedista profissional e acabou parando, pois sua ideia naquele momento era realizar apenas um salto sozinha.

Passado alguns anos, Mainara sempre pensava em saltar mais vezes, mas o desejo ainda não havia se concretizado. Foi quando em março de 2019, seu pai faleceu. "Entrei em um buraco negro de luto e busquei o paraquedismo novamente justamente como uma forma de reconectar comigo mesma", conta a esportista.   

Mainara Fontanella fez seu primeiro salto de paraquedas em 2012 | Crédito: Arquivo pessoal.
Ela aproveitou as férias do trabalho e da faculdade para realizar um novo curso na Skydive Thru, passando 10 dias em Boituva, com o intuito de se formar como paraquedista profissional. Foi então que ela se apaixonou pelo esporte de vez, porém não foi na sua primeira tentativa que conseguiu se formar. Fontanella conta que cogitou desistir, achar que talvez o esporte não fosse para ela. "Voltei para minha cidade, mas ainda tinha alguns dias de férias, então uma semana depois voltei e consegui me formar no curso. Foi uma das melhores coisas da minha vida", ela afirma ainda que desde então nunca mais parou, sempre indo para Boituva saltar. Somente quando a pandemia começou, a paraquedista ficou saltando somente mais perto de onde mora, em Santa Catarina.   

Além do paraquedismo, ela também salta de BASE Jumping | Crédito: Arquivo pessoal.
"Eu tenho muitos planos e ideias relacionadas ao esporte, quero muito seguir essa carreira e ter muitas conquistas. Iniciei recentemente no base jumping, um esporte que eu sempre quis fazer e me apaixonei", relata a atleta que atualmente namora com o instrutor Arthur Zanella. "No meio do caminho, acabei encontrando o Arthur, que já tem uma história consolidada no paraquedismo e no base jumping. Foi ótimo porque ele me acrescentou muito e me ajudou a me aperfeiçoar no esporte", completa Mainara.
A esportista possui 11 saltos de base jumping, mas apesar de estar ainda no início, já faz planos com o namorado para o futuro, com novos projetos para a carreira esportiva. Para Mainara, o esporte sempre foi uma forma de superação interna e de superar momentos difíceis de sua vida, sendo também uma maneira de se conectar com o presente e com si mesma.

Seu primeiro salto de BASE jumping com saída de montanha | Crédito: Arquivo pessoal.