Vertical Adventures apresenta

bora ligar o modo on
em nossas aventuras


Publicidade

on adventure

Paraquedismo: como funciona saltar na categoria B?

Confira a primeira aventura de Sanner Moraes e seu amigo Carlinhos saltando na categoria B do paraquedismo.

| ON Adventure -

Sanner fazendo um 2 way com seu amigo, Carlinhos
Essa aventura é o primeiro capítulo da jornada de Sanner Moraes no paraquedismo depois que mudou de categoria (saindo da A para a B), e pode então saltar com amigos levando uma câmera, coisas que não eram permitidas na categoria anterior!

"Eu e o amigo Carlinhos fomos ao centro de paraquedismo de Piracicaba, num dia lindo de céu azul. Foi o primeiro salto que fizemos juntos", relata Sanner.

Carlinhos, de capacete verde, Sanner de vermelho, saíram gripados, mas não no sentido de resfriados. Gripado de "Grip", que significa que um estava segurando no outro, para garantir que fizessem a queda juntos. 
Carlos Henrique, o Carlinhos, com Sanner no reflexo do seus óculos
Porém, Carlinhos pesa 20kg a mais que Sanner, que também vestia uma roupa mais colada no corpo. "Esses fatores iam fazê-lo afundar mais que eu. Se isso acontecesse, possivelmente perderíamos o salto. Mas o clima estava de pura alegria e emoção! Capotamos, estabilizamos, giramos... parecia ser um dos melhores momentos que vivenciei no paraquedismo desde de que eu comecei no esporte", relembrou Moraes.

Depois eles se separaram e comandaram. Sanner pousou primeiro e conseguiu registrar o momento do pouso do amigo.

"Fomos para o segundo salto... o briefing era o mesmo, mas estávamos mais instáveis", explicou o multiesportista Sanner.
 


Por que na categoria A não é permitido utilizar a câmera e nem pular em conjunto?

As categorias anteriores, AI (Aluno em Instrução) e A - atleta, são categorias que ainda precisam de um tempo de maturação. Apesar de na Cat.A o atleta já saltar sozinho, a proibição da câmera esportiva acontece por questão de segurança, onde em um atleta menos experiente pode ter as linhas do paraquedas ou a bridle (fita que extrai o paraquedas para abertura) enroscados na câmera.

Qualquer superfície extra, além dos equipamentos obrigatórios, pode representar um risco.

Na Cat. AI e Cat. A, estes os atletas só podem saltar acompanhados de um atleta Cat.C em diante, também por motivos de segurança, onde o mais experiente tem a habilidade de conseguir voar com menos experientes, com possíveis voos mais instáveis.
Imagina dois paraquedistas inexperientes juntos... é por isso que há a proibição.

Além disso, acima do Cat. B já pode saltar sem o macacão, pois, o macacão funciona como uma proteção nos pousos dos Cat.AI e A.

Qual seria a próxima categoria depois da B?

A próxima categoria é a "Cat.C". Para atingi-la é necessário realizar 200 saltos, e fazer um salto de mudança de categoria, semelhante ao da Cat.B, porém saindo em quinto lugar.

A partir da Cat. C, o paraquedista já pode se profissionalizar, atuando como cameraflyer, instrutor BBF e outros.

Quantas categorias o paraquedismo tem e quais são?

As categorias são:

AI: até 25 saltos
A: Acima de 25 saltos
B: Acima de 50 saltos
C: Acima de 200 saltos
D: Acima de 500 saltos

Sanner conta também que tem vontade de ir para a Cat.C, pois lhe possibilitaria saltar junto a um salto duplo. "Eu poderei por exemplo saltar e filmar o salto de algum amigo que está fazendo um salto duplo. A Cat.C também me dá a possibilidade de ingressar no Wingsuit, aquele com a roupa de morcego, além de me permitir saltar em condições de ventos mais fortes", explica ele.

Mais notícias


Publicidade