Vertical Adventures apresenta

bora ligar o modo on
em nossas aventuras


Publicidade

on adventure

Quais são os equipamentos de segurança no voo livre?

Carlos Henrique Turolla, piloto de asa delta nível 1, explica quais são os equipamentos de segurança necessários

| ON Adventure -

Sanner Moraes em voo de parapente com decolagem do Pico do Gavião, em Andradas-MG

De acordo com Carlos Henrique Turolla Maia piloto de parapente e asa delta, a primeira questão é a consciência do piloto, em conhecer sua experiência e poder escolher os equipamentos adequados.

Se qualificar com instrutores qualificados, maturar o aprendizado, ter frequência de voo, e ter consciência de seu nível técnico e das condições de voo

O piloto deve ser experiente e capacitado com uma boa formação para saber agir nas mais variadas situações.

Ter frequência em praticar o voo livre faz com que a experiência venha de forma natural.

Entre os equipamentos utilizados vai depender também do nível de experiência. No começo, devem ser utilizados equipamentos mais dóceis. 
Selete: A cadeirinha onde o piloto fica durante o voo é provida de um sistema anti esquecimento de afivelamento, air bag par amortecimento durante pousos bruscos e paraquedas reserva
No parapente, a selete, cadeirinha onde o piloto se senta, e atualmente possui dispositivos de conexão que não deixam o piloto se esquecer de se conectar. Há também um ou dois paraquedas de emergência e as seletes são muito protegidas, com espumas especiais de proteção e airbags.

Também é interessante ter uma faca para caso haja um imprevisto e o piloto fique enrolado nos fios do equipamento. 
Jaqueta, luvas, capacete e botas são vestimentas básicas para o voo livre.
Luvas e casacos (corta vento) são importantes para proteger o corpo e mãos do piloto das condições climatéricas adversas. As botas também permitem ao piloto manter os pés sempre quentes e confortáveis, além proteger pés e tornozelos durante o pouso em terrenos irregulares. Na asa delta é interessante utilizar joelheiras.

Os óculos de sol protegem a visão dos pilotos da luminosidade e raios ultravioletas, além do vento relativo que está sempre contra o rosto. 
O variômetro integrado ao GPS e uma ferramenta versátil que indica a que velocidade o piloto está subindo ou descendo, a velocidade de deslocamento e posicionamento em tempo real no mapa.
Variômetro é um aparelho que dá a razão de descida e subida, através de uma sequência de sinais sonoros. Já O altímetro tem a função de indicar a altura que um piloto se encontra em relação ao solo e ao nível do mar.

O rádio é um acessório obrigatório num voo de parapente e o GPS ajuda a planear detalhadamente um voo, sem nunca perder as principais referências. Antes da invenção do GPS era utilizado mapa cartográfico para a localização.

Hoje em dia, até mesmo os celulares possuem aplicativos que têm GPS. Esses equipamentos mais atuais conseguem até mesmo enviar a localização do piloto em tempo real, auxiliando caso haja necessidade de resgate. 
Você já deve ter percebido que muitos acidentes são filmados, pois os pilotos decolam com câmeras de ação. Isso acaba ajudando também na hora de detectar qual foi a falha que ocorreu para que o mesmo acidente não volte a acontecer.

Mais notícias


Publicidade