Aguarde...
ON Run

onrun

A corrida de rua realmente é para todos ?

É comum ver pessoas magras praticando a corrida de rua, mas quem está acima do peso também não fica de fora

| ON Run

A corrida de rua realmente é para todos? Crédito: Tião Moreira
Ao analisar a essência da corrida, que é uma das provas da modalidade atletismo e deu origem aos jogos olímpicos, percebemos que ela pertence ou é destinada aos atletas de biótipo magro e, dependendo da distância da prova (800 metros à maratona), também tem uma relação com a altura. Os corredores de meio fundo (800 m) são mais altos, se comparado com os maratonistas, que são mais baixos e mais econômicos ao se movimentarem. 

Mas vamos falar dos meros mortais, conhecidos como corredores amadores. Quando você vai para as redes sociais, também é muito comum encontrar pessoas mais magras praticando a corrida e fica a pergunta: quem está fora do padrão dos corredores está com sobrepeso não pode correr?   


É bem comum você ver alguns praticantes de corrida de rua acima do peso treinando com frequência e participando das competições, nas provas de 5 e 10 km, mas também nas provas de meia maratona e até maratonas mundo a fora. Logo, com uma boa orientação, é possível correr mesmo estando com uns quilinhos a mais.  

Vale destacar, que a gordura corporal não ajuda no movimento, ela é uma importante fonte de energia, sensibilizada com mais velocidade nas atividades aeróbias, em especial a corrida. Quanto menor é esse % de gordura, mais eficiente é a sua corrida, mas não é um empecilho e sim uma decisão que deve ser compartilhada entre professor e aluno ou praticante de corrida de rua, simples assim!  

Em um dos treinos que realizamos aconteceu um fato muito legal, que aproveitei para gerar um discursão saudável com nossos alunos, alguns inclusive tinham amigos ou familiares com sobre peso e obesidade. Um aluno novo em nossa equipe veio fazer um treino conosco e ele estava em forma, ou seja, magrinho parecendo um queniano. Ele me disse assim que chegou: "Professor ainda bem que não ficarei por último" e ao perguntar o motivo, ele respondeu: "Para aquele gordinho eu não perco nem a pau".  

Mal sabia ele que o tal gordinho era um dos mais dedicados atletas da nossa equipe e, por incrível que pareça e lutando contra todas as lógicas, adorava uma subida. Pense em um menino "raçudo", como diria meu treinador nos meus tempos de atleta. Eu disse para o novo aluno ficar tranquilo, pois cada um tinha seu ritmo e todos terminam o treino juntos. Esse é o nosso ponto de encontro, no percurso quem está bem volta e ajuda o amigo. Nosso lema é correr sempre em duplas ou trios, nunca sozinhos.   


Ao final do treino ele veio e me falou: "Nossa professor, o gordinho corre pra caramba." E eu respondi: "Ele foi um dos primeiros a chegar, eu ia te falar, mas como você já tinha certeza que dele você não perderia..."
Na prática da corrida, o diferencial está na boa orientação, dedicação e treino, o biótipo e a genética pouco ajudam ou quase não ajudam aquele que não se dedica e não treina com frequência. Costumamos dizer que tem que sentir na pele, precisa passar pelo processo.  

Quer iniciar na corrida de rua ? separamos dois textos que podem te ajuda: Clique aqui 1 e Clique aqui 2

Um forte abraço e bons treinos!

Mais do ACidade ON