Aguarde...
ON Run

onrun

Atleta master coleciona mais de 680 prêmios de corrida de rua

Entre troféus e medalhas conquistados ao longo de 30 anos de corrida, Nadir Camacho se mantém ativa e em busca de mais vitórias

| Especial para o ON Run

 

Atleta da terceira idade coleciona mais de 680 prêmios de corrida de rua. Crédito: Ronaldo Dias

A corrida de rua é um esporte praticado por diversos tipos de pessoas, de diversos locais, idades e biotipos. Mas o que realmente chama atenção é quando esta atividade física se torna um hábito de vida, como na caso de Nadir Camanho que aos 65 anos, corre desde os seus 35.
Anteriormente, contamos um pouco da história da atleta que conquistou o primeiro lugar na São Silvestre em sua categoria (você pode conferir clicando aqui). Atualmente ela coleciona medalhas e troféus, todos resultado do empenho de sua trajetória na corrida de rua ao longo de todos estes anos.

Recentemente, o site Rank Brasil, responsável por divulgar recordes brasileiros, noticiou que um atleta de Curitiba (PR) possui o recorde de maior número de troféus em corrida de rua. Ele é Gilberto da Silva, que compete desde 1999. O que chama atenção é que Nadir possui um número bastante próximo, sendo 430 troféus e 251 medalhas conquistadas até agora, mais de 681 prêmios ao todo. Embora não tenha se inscrito para concorrer ao recorde, a ex-servidora da Unicamp pode ser a mulher com maior quantidade de troféus e medalhas em corridas de rua do Brasil, levando em consideração o recorde masculino.

Ao todo, ela já conquistou 430 troféus e 251 medalhas. Crédito: Arquivo pessoal.
Com um estilo de vida bastante ativo, ela conta que não deixou de correr mesmo na pandemia, tomando todos os cuidados necessários e com distanciamento, ela pratica a corrida de rua próximo à Unicamp, todas as terças, quintas e sábados, nas segundas à noite faz aulas de fortalecimento online e nas quartas, aulas de alongamento, algumas vezes na sexta ela também realiza aulas de fortalecimento.
A atleta conta que pretende conquistar ainda mais prêmios. Crédito: arquivo pessoal.
Camacho também conta que pretende continuar participando de mais provas: "Pretendo participar de mais provas. É o nosso treinador que seleciona as provas que vamos participar, porque se for fazer todas, pode acabar com o corpo", explica ela. "Eu sou competidora, mas meu maior prêmio é minha saúde, é o motivo pelo qual eu corro, mas também para ganhar troféu, claro. Quero ser campeã na minha faixa etária, por causa da idade. Minha prioridade é a saúde, mas o que vier de prêmio e troféu é lucro", afirma a atleta.