Publicidade

onrun

Gidey bate recorde mundial na meia maratona de Valência

A atleta etiópia Letesenbet Gidey bateu o recorde mundial na Meia Maratona Trinidad Alfonso EDP em Valência, neste domingo (24). Confira os resultados.

| ON Run -

A atleta etiópe, Letesenbet Gidey bate recorde mundial de Meia Maratona de Valência. (Crédito: World Athletics).
 

A etiópia Letesenbet Gidey bateu o recorde mundial na Meia Maratona Trinidad Alfonso EDP de Valência, ao marcar 1h02min52s na estreia na distância, neste domingo (24).

Competindo na mesma cidade espanhola onde quebrou o recorde mundial dos 5000m no ano passado, Gidey baixou 70 segundos do recorde mundial anterior de 1:04:02 estabelecido pela campeã mundial da maratona Ruth Chepngetich, no início deste ano.

Ao fazer isso, Gidey, de 23 anos, se torna a primeira mulher a quebrar oficialmente as barreiras dos 64 e 63 minutos na meia maratona. Ela também é a primeira debutante a bater o recorde mundial na distância.

Com o ritmo perfeito da sua compatriota Mebrahtu Kiros, Gidey percorreu os 5 km iniciais em 15:00, bem dentro do ritmo do recorde mundial, com sua compatriota Yalemzerf Yehualaw, vindo logo atrás. Yehualaw foi perdendo contato quando Gidey alcançou 10 km em 29:45 fazendo o terceiro mais rápido da história para a distância e apenas sete segundos abaixo do recorde mundial estabelecido a apenas algumas semanas atrás por Kalkidan Gezahegne.

Enquanto Yehualaw foi perdendo terreno, Gidey manteve seu ritmo implacável fechando os 5 km em 14:44, ritmo abaixo de 3´minutos por km, fechando os 15 km em 44:29, apenas nove segundos acima do seu próprio recorde mundial na distância.

Embora seu ritmo tenha caído ligeiramente na fase final do 15º ao 20º km, Gidey fez mais do que o suficiente para garantir a vitória e estabelecer o novo recorde mundial. Ela cruzou a linha em 1:02:52, adicionando um terceiro recorde mundial colocando de vez o seu nome em mais uma prova, ela possui o recorde nos 5000m (14: 06.62) e 10.000m (29: 01.03).

Ressaltando a qualidade do desempenho de Gidey, ela cruzou a linha de chegada ao lado do espanhol Javier Guerra, um maratonista de 2:07:27, a recordista brasileira na distância é Silvana Pereira com 1h11:15, e aproximadamente 25 brasileiros no masculino conseguiram correr a meia maratona sub 1h03:00.

"Eu sabia que poderia correr esse próximo a esse tempo, pois meus treinos na altitude de Addis Abeba foram muito bons", disse uma extática Gidey, medalhista olímpica e mundial nos 10.000 m. "No futuro, estou pensando em competir na maratona, mas não tenho certeza se isso acontecerá antes ou depois dos Jogos Olímpicos de Paris 2024."

Yehualaw terminou em segundo com 1:03:51, também dentro do recorde mundial anterior. Sheila Chepkirui, do Quênia, baixando em 45 segundos seu melhor resultado fechando o pódio com 1:04:54.

A corrida masculina não ter testemunhou o recorde mundial, mas ainda assim houveram recordes, com sete homens correndo a distância sub 59 minutos.

Marilson Gomes dos Santos é o recordista brasileiro da meia maratona, com o tempo de 00:59:33 ficando por várias edições top 10 no mundial de meia maratona

O grupo da frente percorreu os 5 km iniciais às 13:45, com possibilidades de fecharem a prova em 58 minutos. O recordista mundial dos 10 km o quêniano Rhonex Kipruto, correu confortavelmente perto dos pacers ao lado dos compatriotas Abel Kipchumba, Philemon Kiplimo, Felix Kipkoech, Daniel Mateiko e Kennedy Kimutai mais o campeão mundial dos 5000m da Etiópia, Muktar Edris.

Surpreendentemente, os três pacers - Josphat Kiptoo Chumo, Emmanuel Maru e Evans Kipkemei Kurui - desistiram antes do sétimo quilômetro e a partir daí os principais favoritos se revezaram na liderança para manter o ritmo forte. A passagem dos 10 km foi em 27:35, com Kipruto e o líder mundial de 58:48 Kipchumba puxando a prova acompanhado de perto por Mateiko, cuja melhor marca na carreira era 59:25 em Copenhagen no mês passado.

Ao passarem pelo quilômetro 12, Mateiko, parceiro de treino de Eliud Kipchoge, tentou se desvencilhar, mas logo foi acompanhado pelos outros corredores.

Ao chegar na marca dos 15 km em 41:16, Kipchumba passou a frente e apenas Kipruto conseguiu acompanhar o seu ritmo. Na reta final, Kipruto conseguiu ganhar alguns metros de Kipchumba, mas ele ultrapassou Kipruto no final da prova para vencer como tempo de 58:07 estabelecendo a melhor marca mundial em 2021, com Kipruto conquistando o segundo lugar em 58:09.

Com o resultado Kipchumba fica no top 6 na lista mundial de todos os tempos. Mateiko fechou a prova com recorde pessoal de 58:26 garantindo mais um lugar para o Quênia no pódio.


* Resultados sujeito ao procedimento usual de ratificação


Principais resultados

Mulheres

1 Letesenbet Gidey (ETH) 1:02:52
2 Yalemzerf Yehualaw (ETH) 1:03:51
3 Sheila Chepkirui (KEN) 1:04:53
4 Brenda Jepleting (KEN) 1:05:44
5 Bosena Mulate (ETH) 1:06:00
6 Nigsti Haftu (ETH) 1:06:17
7 Hawi Feysa (ETH) 1:07:25
8 Sarah Lahti (SWE) 1:08:19
9 Fionnuala McCormack (IRL) 1:09:32
10 Camilla Richardsson (FIN) 1:10:51

Homens
1 Abel Kipchumba (KEN) 58:07
2 Rhonex Kipruto (KEN) 58:09
3 Daniel Mateiko (KEN) 58:26
4 Kennedy Kimutai (KEN) 58:28
5 Philemon Kiplimo (KEN) 58:34
6 Muktar Edris ( ETH) 58:40
7 Mathew Kimeli (KEN) 58:43
8 Kelvin Kiptum (KEN) 59:02
9 Rodgers Kwemoi (KEN) 59:16
10 Felix Kipkoech (KEN) 59:28 

 

Quer aprender como melhorar sua corrida, conquistar resultados duradouros e diminuir as chances de lesões?!
Agora você pode treinar com a metodologia do Professor Ronaldo Dias com a parceria do ON RUN!

Matricule-se agora mesmo no curso Corrida não é só correr e aproveite as condições exclusivas de lançamento
Acesse: acidadeon.com/onrun/curso

Mais notícias


Publicidade