Publicidade

politica

Correção: OAB no DF reelege Délio Lins e Silva Júnior para o próximo triênio

Correção: OAB no DF reelege Délio Lins e Silva Júnior para o próximo triênio

| Estadao Conteudo -

A nota publicada anteriormente continha incorreção no título e no texto. A eleição foi para definir quem comandará a entidade no próximo triênio, e não no próximo biênio, como havia sido informado. Segue abaixo a versão correta do texto e novo título:

A seccional da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB-DF) reelegeu neste domingo, 21, o advogado Délio Lins e Silva Júnior para comandar a entidade por mais um triênio. Pela primeira vez, a votação foi essencialmente online, por causa da pandemia, mas urnas de apoio foram instaladas em quatro pontos da capital federal.

O resultado foi divulgado no início da noite em apuração transmitida ao vivo da sede da OAB-DF. Pouco mais de 38 mil advogados aptos a votar participaram da eleição.

O criminalista pediu licença da presidência para disputar a reeleição pela chapa 'Avança Mais OAB', com a advogada Lenda Tariana como vice.

Antes de assumir o cargo máximo da seccional, passou também pelas comissões de direitos humanos e de apoio ao advogado iniciante. Pós-graduado em direito penal econômico, Délio é mestre e doutorando em ciências jurídico-criminais pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, em Portugal.

A campanha teve apoio da apresentadora Xuxa, que foi cabo eleitoral de Ticiano Figueiredo, advogado da artista e candidato a conselheiro na chapa vencedora, e do cantor César Menotti.

A vitória ainda precisa ser confirmada pela Comissão Eleitoral da OAB-DF, o que deve acontecer nos próximos dias.

Diante de denúncias de fraudes na política de cotas raciais, que passou a ser obrigatória nesta eleição e estabelece a reserva de 30% das vagas a candidatos negros e pardos, o colegiado decidiu no sábado suspender o registro de todas as candidaturas.

As chapas foram colocadas sub judice até que a subcomissão de heteroidentidade analise se a norma foi de fato cumprida.

Em caso de impugnação da chapa vencedora, será dado um prazo de cinco dias para adequação às novas regras.

Com a votação, o presidente reeleito desbancou os adversários Evandro Pertence (Ouvir Adv, Mudar OAB), Guilherme Campelo (A Nova Ordem), Renata Amaral (A Nossa Ordem é Democrática) e Thais Riedel (Você na Ordem).

Veja as principais propostas da chapa vencedora:

* Empregabilidade, austeridade e modernidade;

* Aperfeiçoamento profissional da classe;

* Defesa intransigente das prerrogativas profissionais;

* Cuidado e assistência à advocacia;

* Compromisso com a jovem advocacia e com a advocacia sênior:

* Compromisso com a advocacia pública;

* Compromisso com as subseções;

* Cultura e lazer;

* Promoção da igualdade racial, paridade real e acessibilidade;

* Fortalecimento da democracia interna do sistema OAB e com a sociedade.

Mais notícias


Publicidade