ACidadeON

Política

Afastado do cargo, ministro do Trabalho nega irregularidades

OPERAÇÃO REGISTRO ESPÚRIO 3ª FASE Yomura defesa

| Estadao Conteudo

A defesa do ministro do Trabalho, Helton Yomura, negou nesta quinta-feira, 5, que ele tenha cometido qualquer irregularidade. O ministro foi afastado do cargo por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido da Polícia Federal e da Procuradoria-Geral da República (PGR).

O afastamento ocorreu durante a 3ª fase da Operação Registro Espúrio, que cumpre mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro e em Brasília, dentre eles na sede do ministério e no gabinete do deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP). A operação investiga fraudes em registros sindicais autorizados pelo ministério.

"O ministro do Trabalho, Helton Yomura, adotou rigorosas providências institucionais para a garantia do interesse público, podendo se destacar: exoneração imediata de todos os servidores sob investigação, abertura de sindicância e processos administrativos para averiguação dos fatos e suspensão de todos os atos que pudessem provocar repercussões no âmbito da investigação", afirmaram, em nota, César Caputo Guimarães, criminalista do Núcleo de Direito Penal do Nelson Wilians e Advogados, e André Hespanhol, advogado criminalista.

Segundo a nota, a defesa do ministro recorrerá da decisão que afastou Yomura. "Tendo a certeza de não ter cometido nenhum ato ilícito e que suas ações correspondem a uma política de valorização dos trabalhadores e das instituições, o ministro Helton Yomura, mesmo não sabendo de que atos está sendo acusado, nega veementemente qualquer imputação de crime ou irregularidade", destaca a nota.

Procurado pela reportagem, o Palácio do Planalto afirmou que não vai se manifestar sobre o assunto.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários