ACidadeON

Política

Após visitar Lula, deputado diz que petista está cético quanto à sua soltura

Lava Jato Lula habeas corpus TRF-4 Wadih Damous

| Estadao Conteudo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não acredita que possa sair da prisão neste domingo, 8, afirmou o deputado Wadih Damous após visitar o petista na Superintendência da PF em Curitiba. O parlamentar foi um dos autores do pedido de habeas corpus para soltar Lula no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

O desembargador João Paulo Gebran Neto, relator do caso de Lula no TRF-4, revogou a soltura do ex-presidente. O habeas corpus havia sido concedido pelo desembargador plantonista Rogério Favreto, também do TRF-4.

"Desde que eu lhe dei a notícia que nós havíamos obtido essa ordem, ele Lula estava muito cético. Ele não acreditava que pudesse ser cumprida. Ficou muito claro. Não abalou a moral dele até porque ele não acreditava", disse o parlamentar, em entrevista coletiva em Curitiba.

Agora, disse o deputado, caberá à defesa de Lula tomar providências na Justiça sobre eventuais recursos.

Os deputados Paulo Pimenta (PT-RS) e Wadih Damous afirmaram que houve um "sequestro político" do ex-presidente e uma ação ilegal combinada entre o TRF-4, o juiz Sérgio Moro e a Polícia Federal. Para eles, Moro e Gebran Neto não poderiam intervir no habeas corpus e a decisão de soltar Lula só poderia ser revogada por um colegiado do tribunal em Porto Alegre.

Após a decisão pela soltura, Moro se recusou a cumprir a decisão, alegando que o desembargador de plantão no TRF-4 era "incompetente para sobrepor-se à decisão" do colegiado da 8ª Turma do TRF-4, que determinou a prisão imediata de Lula em abril.

"Para nós, está claro que o doutor Sérgio Moro está se comportando como uma espécie de capitão do mato como proprietário do corpo do ex-presidente", atacou Damous. Ele reforçou que os deputados vão insistir na soltura de Lula em instâncias superiores e "denunciar" a atitude de Moro.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários