Simone Tebet diz que PT quis 'puxar o tapete' de sua candidatura Simone Tebet diz que PT quis 'puxar o tapete' de sua candidatura

Simone Tebet diz que PT quis 'puxar o tapete' de sua candidatura

Simone Tebet diz que PT quis 'puxar o tapete' de sua candidatura

Depois de enfrentar resistência interna por parte de caciques do MDB que preferem apoiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a candidata à Presidência Simone Tebet (MS) criticou os adversários. 'Quis o Partido dos Trabalhadores puxar o tapete da nossa candidatura', disse ela durante evento em São Paulo que oficializou a senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) como vice em sua chapa.

'Não serve o presidente que está aí e nem e o presidente do passado. Quis PT puxar o tapete da nossa candidatura. Eu sei e a história também saberá', afirmou. 'Não era pra eu estar aqui, mas eu cheguei, nós chegamos. Nós chegamos contra tudo e contra todos', continuou.

>

Após o anúncio da composição, Simone declarou que tinha dúvidas se uma chapa 100% feminina seria aceita. O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) era o preferido para vaga, mas preferiu não disputar.

Segundo a senadora, pesquisas qualitativas encomendadas confirmaram que duas mulheres seria o fato novo da campanha. 'Brasileiro está pronto pra receber uma chapa 100% feminina', enfatizou.

Durante o discurso, Simone afirmou que Mara não será vice coadjuvante, mas ocupará um Ministério em um eventual governo.

Mais Notícias

Mais Notícias