Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Noticias

A nova paixão de Fernanda Venturini

Fora das quadras de vôlei, ex-levantadora da Seleção Brasileira divide amor pelo ciclismo com o marido Bernardinho

| ACidadeON/Ribeirao

Venturini disputará o GNFY Brasil, evento de ciclismo em Conservatória, no Rio de Janeiro, entre os dias 4 e 6 de agosto (Foto: Matheus Urenha / A Cidade)

 

Fernanda Venturini, aos 46 anos, esbanja vitalidade. A ex-levantadora da Seleção Brasileira de vôlei, pela qual conquistou três vezes o Grand Prix e uma medalha de bronze na Olimpíada de Atlanta-1996, passou a dividir o seu tempo livre, há quatro anos, entre compromissos, família e também o ciclismo.

A nova paixão de Venturini, que deu os primeiros passos no esporte na Recreativa, em Ribeirão Preto, não impediu que ela superasse as sequelas físicas deixadas pelos 25 anos de vôlei profissional.

“Faz quatro anos que parei de jogar definitivamente e comecei a pedalar mais sério. Minha vontade era competir também no ciclismo, só que meus joelhos e meu pescoço sofrem quando pedalo muito. O vôlei deixou sequelas sérias, infelizmente”, contou.

Revelada pela Recra no início dos anos 80, Venturini retornou a Ribeirão na última sexta-feira para anunciar que seu desafio da vez será o “GNFY Brasil”, evento de ciclismo que será disputado em Conservatória, no Rio de Janeiro, de 4 a 6 de agosto.

A prova está dividida em dois percursos: o mais longo tem 160 km e, o médio, 80 km. “Eu quero fazer o [percurso] de 80 km, porque 160 km para o meu físico já se torna um sacrifício”, disse, aos risos.

Na prova, Venturini não poderá contar com a companhia do marido, Bernardinho, que deixou o comando da Seleção Brasileira masculina de vôlei no início do ano. O ex-treinador também irá pedalar, mas optou pela prova de 160 km. “O Bernardo gosta de sofrer”, brincou.

Sempre que pode, Venturini, araraquarense que reside no Rio, sai para pedalar. À beira de belas paisagens, a ciclista deixa o vôlei de lado e foca somente em sua mais nova “carreira”.

Bernardinho recebeu conselho

Casada desde 1999 com Bernardinho, com quem tem duas filhas, Julia e Vitória, Fernanda Venturini teve um papel fundamental na decisão do treinador de deixar as quadras após 16 anos à frente da Seleção masculina.

“Falei que ele devia fazer o que o coração mandasse, mas que eu, como ex-jogadora e esposa, achava que era hora de deixar, já que tinha conquistado tudo e mais um pouco. E fechar com chave de ouro ganhando dentro do Brasil não teria final melhor para essa história dele dentro da Seleção“, contou.

Em Ribeirão, onde reside a mãe Cecília e o irmão Marcelo, Venturini inaugurou recentemente uma academia em parceria com uma amiga de infância. “Adoro Ribeirão”, declarou.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Veja também