Aguarde...

bairros

É menino ou menina? Casal faz bolão do sexo do bebê

Com 41 semanas de gestação, segredo está prestes a ser revelado

| Jornal A Cidade

Silva Junior / ME
Nem Fabrício e Mayra sabem o sexo do bebê que está chegando. (Foto: Silva Junior / ME)

Façam suas apostas! Menino ou menina? Mas, aposte rápido, porque depois de 41 semanas, o segredo de um casal da Lagoinha está prestes a ser revelado. Segredo tão bem guardado que nem os próprios pais, a advogada Mayra Wolff, de 38 anos, e o farmacêutico Fabrício Vieira Gonçalves, de 37, sabem o sexo do bebê.

A opção por não saber se será menino ou menina veio logo quando descobriram a gravidez. Antes disso, eles guardaram outro segredo da família e amigos. Mayra e Fabrício não contaram que o bebê foi gerado através de uma reprodução assistida. Mestres em fazer mistério, mantiveram em sigilo até mesmo que hoje estariam no Jornal A Cidade contando a história deles.

As primeiras tentativas para ter um filho iniciaram há sete anos. Mas, Mayra descobriu que tinha endometriose e um mioma, problemas que dificultam a gravidez. O casal, então, procurou o Hospital das Clínicas (HC) e entrou na fila para realizar a inseminação artificial.

“Fizemos o cadastro no HC em dezembro de 2010 e fomos chamados em julho do ano passado. No dia 15 de fevereiro fizemos a implantação do embrião. Não marcamos a data, mas foi no dia em que completamos 17 anos de namoro”, diz Mayra.

Quinze dias depois, ela fez o exame de sangue para confirmar a gravidez e só com o resultado em mãos a família e os amigos souberam de todo o processo que o casal passou para ter um filho. “Ver o positivo foi uma alegria muito grande. Eu fiquei abobalhado”, conta Fabrício.

Com a confirmação da gravidez, veio o desejo por manter em sigilo o sexo do bebê. Logo, a dona Rosa, mãe do Fabrício, reclamou. Ela queria comprar presentes específicos para menina ou menino. Para resolver o “problema” da escolha do presente, o casal criou um bolão.

Quem participa do bolão, divulgado pelo Youtube, dá o palpite do sexo, o peso do bebê e a hora do nascimento. O primeiro lugar vai ganhar uma batedeira, o segundo, uma churrasqueira elétrica e o terceiro, uma garrafa de uísque. O palpite custa R$ 10 e a renda é revertida para o quarto do bebê. Por enquanto, são 25 participantes, 15 apostam em menina.

“O meu palpite também é menina, já o Fabrício acha que é menino. Será Rebeca ou Matias. Apesar de termos nossos palpites, não temos preferência. Amaremos independente do sexo”.
Agora, é aguardar pelo tão esperado parto. O enxoval já está pronto. Roupas coloridas, com temas de rock e o uniforme do São Paulo Futebol Clube.

E não pense que os segredos do casal acabaram. Eles ainda têm cinco embriões congelados. Será que vão tentar o segundo filho? Façam suas apostas.

Mais do ACidade ON