Aguarde...

Sampaoli se consagrou no Brasil

Fez um trabalho elogiável no Santos. Mas suas exigências para acertar um novo contrato em 2020 não foram aceitas por Palmeiras e Atlético-MG

| ACidade ON

(Márcio Bernardes São Paulo) Sampaoli se consagrou no Brasil. Fez um trabalho elogiável no Santos. Mas suas exigências para acertar um novo contrato em 2020 não foram aceitas por Palmeiras e Atlético-MG. Agora a Venezuela não se entendeu com o treinador. Seu destino deve ser o México. Enrolado, esse cara!

Esclarecimentos

Percebe-se claramente que começou uma campanha para convencer a opinião pública sobre a lei que transforma os clubes de futebol em empresa ou sociedade anônima.
Só os times da Série A devem 7 bilhões de reais. Como ficaria essa dívida? Se um clube se transformar em empresa,esse débito pode favorecer uma falência? Os novos donos assumiriam bônus e ônus?

União

Romeu Tuma Junior diz que somente com a união da oposição o grupo de Andrés Sanches será vencido. A mesma opinião tem Sérgio Barbour em relação ao candidato do Leco. Normalmente é difícil unir oposicionistas. Sempre é assim. A situação, com 30-40% e com a caneta, acaba levando. Os bastidores de Corinthians e São Paulo estão fervendo.

Bambambã

Reconheço que a casa do Palmeiras é o Allianz Parque e a do São Paulo é o Morumbi. Mas, de vez em quando jogar um clássico no interior é motivante e interessante. A festa em Araraquara contagiou. A região sempre adorou futebol e fica honrada com uma promoção dessas. Para ficar perfeito faltou apenas a torcida do São Paulo. Não concordo com essa história de torcida única. Ah... o gramado também está horrível.

Desempregados

Técnicos badalados estão desempregados neste começo de 2020. Felipão, Cuca, Mano, Carille, Marcelo Oliveira, Oswaldo Oliveira, entre outros. São profissionais competentes e consagrados. Poderiam aproveitar e repensar sobre novos conceitos do futebol moderno. Caso contrário, continuarão fora.

Absurdo


Não é possível punir a comemoração de um gol. Alisson Calegari, do Grêmio, eufórico, subiu no alambrado. A regra diz que quem faz isso deve ser punido. O árbitro, João Victor Gobi, que poderia relevar, levou a lei ao pé da letra. Um horror. Precisa mudar essa lei ou pelo menos flexibilizá-la. Esse foi o ponto negativo na final da Copinha vencida pelo Internacional.