Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Até onde é saudável o culto ao corpo perfeito?

Qual é o limite de tamanha dedicação à si mesmo (a)? Até que ponto o culto a beleza é mentalmente saudável?

| ACidadeON/Ribeirao

Jovens estão extrapolando na busca pelo corpo perfeito (Foto: Divulgação/Pixabay)

Adolescentes e jovens estão extrapolando em exercícios físicos e correções cirúrgicas.  Os procedimentos estéticos, que antes atingiam apenas um pequeno e seleto grupo financeiramente estruturado, hoje são facilmente conquistados devido à facilidade de pagamento parcelado e financiamentos.  

Até onde é saudável esse culto ao corpo perfeito? Qual é o limite de tamanha dedicação à si mesmo (a)? 

 O culto a beleza é mentalmente saudável até que ponto?  Os padrões de beleza impostos sobre a sociedade tem um efeito maléfico sob milhares de pessoas. 

Nos submeter a inúmeras cirurgias, utilizar produtos que se dizem milagrosos, fazer dietas descabidas funcionam por um certo tempo.  

Se não tiver uma reeducação alimentar e opinião, o efeito pode ser contrário, e então voltamos a estaca zero. É realmente necessário? A quem nós estamos querendo agradar?  

Toda essa busca desenfreada pelo corpo perfeito acarreta muitos males, como ansiedade, falta de segurança, baixa auto-estima, inadequação. Há um sentimento de fracasso muito grande quando a dieta não tem o efeito esperado.  

Quando a medicação que era inibidora de apetite não age da forma esperada no organismo. Há um limite da ditadura da beleza que deve ser respeitado. 

A auto estima independe de como estamos fisicamente. Quando estamos psicologicamente bem, nos sentimos bonitas, poderosas, literalmente empodeiradas.  

Quando tudo flui bem no trabalho, e quando temos relacionamentos familiares saudáveis, inevitavelmente nossa vida vai fluir em outros segmentos.  

Todo cuidado é pouco quando lidamos com algo que é só nosso: o corpo!