ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Saiba como fiscalizar gastos dos deputados

.

| ACidadeON/Ribeirao

Nesta semana, publiquei no jornal A Cidade que dois deputados estaduais de Ribeirão Preto eram campeões de gastos desta legislatura da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo).Léo Oliveira (MDB) gastou desde março de 2015 R$ 263,8 mil de dinheiro público, destinados aos Correios, para o envio de cartas aos seu eleitores.Já Welson Gasparini (PSDB), no mesmo período, pediu reembolso de R$ 245,4 mil relativos a custos com combustíveis o suficiente para ir e volta da Lua, e ainda dar duas voltas completas ao redor da Terra.Os dados utilizados pela reportagem são públicos, e podem ser fiscalizados por qualquer cidadão no Portal de Transparência da Alesp:Vamos a um breve passo a passo.O Portal dá a opção para escolhermos um parlamentar, mês e ano.Léo Oliveira, no exemplo abaixo, teve apenas uma despesa em janeiro de 2018 (mês em que a Alesp está de recesso), justamente com "serviços de comunicação":Ao clicarmos no link do "Serviços de Comunicação", veremos todas as despesas englobadas neste item.Assim, descobrimos que todo o gasto de Léo Oliveira em janeiro foi com os Correios.Para ver o total de gastos de Léo em 2017,  separados por prestador de serviço, deixamos o campo mês com "todos" e selecionarmos "fornecedores" no quadro de "tipo de consulta".Veremos, assim, todos os fornecedores que receberam dinheiro público da Alesp a pedido do gabinete de Léo. Dos R$ 145,7 mil que ele gastou no ano, R$ 95,8 mil (65%) foram com os Correios.O Portal de Transparência da Alesp também permite separar os gastos por tipo de despesa (combustíveis, locação de imóveis, etc).Façamos o teste com Welson Gasparini: selecionamos todos os meses de 2017, o nome do deputado e, na caixa tipo de consulta, marcamos "natureza de despesa".Verificamos, assim, que ele gastou R$ 297,8 mil ao longo do ano (R$ 152 mil a mais que Léo), e que seu principal custo são combustíveis: R$ 87,7 mil.Clicando em algum dos itens, e depois no nome do deputado, podemos consultar todos os fornecedores que receberam recursos naquele conjunto de despesas.Em relação a combustíveis, por exemplo:Se consultarmos o CNPJ do fornecedor que mais recebeu em 2017, veremos que se trata de um posto de combustíveis em Igarapava.Para fechar a tríade de deputados ribeirão-pretanos: Rafael Silva gastou R$ 211,4 mil em 2017, sendo o principal com locação de imóveis para seus escritórios parlamentares:FISCALIZAÇÃOSe no desbravamento dos gastos dos parlamentares o leitor tropeçar em alguma despesa suspeita, pode encaminhar email para cristiano.pavini@jornalacidade.com.br .Juntos, podemos descobrir alguma irregularidade, curiosidade ou desperdício de dinheiro público. 

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Veja também