Aguarde...

colunistas e blogs

Hilário Bocchi

O INSS pode negar aposentadorias com documentação incompleta

Os processos estão em andamento e o INSS tem notificado os beneficiários para que entreguem documentações pendentes para o andamento do processo

| ACidadeON/Ribeirao

Mesmo seguindo com as agências fechadas para atendimento ao público, o INSS está dando andamento aos processos através dos canais remotos. Por isso, começou a notificar os segurados para que façam a regularização de pendências desses processos de aposentadorias.

A notificação em si não é um problema, pelo contrário, mostra que o processo está em andamento. No entanto, a forma como os trabalhadores e beneficiários têm sido acionados é que chama a atenção: por ligação telefônica, SMS ou mesmo por aplicativo. E a falta de resposta do solicitante pode resultar na negativa do pedido.

Além disso, é preciso ter atenção, pois esta forma simples de contato para notificação tem chamado a atenção de golpistas, que já estão se aproveitando para roubar dados. Portanto, é preciso ter atenção redobrada.


Fique de olho nas exigências do INSS

Quando um processo é protocolado, o INSS tem que avaliar e dar uma decisão: concessão ou indeferimento do benefício.

Em alguns casos, com os documentos apresentados não é possível concluir o processo, então o INSS notifica o beneficiário para que complemente as provas. Esta fase é chamada de "exigência".

Neste momento, em que as agências não estão abertas ao público, a apresentação de provas deve ser feita pelo site Meu INSS.


Resposta
É neste momento que vale ter muita atenção, pois se o INSS não recebe a documentação solicitada o benefício será negado por falta do cumprimento da exigência.

Apresentar toda a documentação não é garantia de que a aposentadoria será aprovada, mas não entregar tudo o que é solicitado só leva a uma certeza: de que o benefício será negado.

Mas em casos de benefício indeferido, quando o INSS entende que o cumprimento não foi satisfatório, é possível recorrer na própria Previdência, na Justiça ou em ambos.

Caso tenha dúvida ou sugestão, fale comigo. Clique aqui!


Mais do ACidade ON