Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Termo bruto no produto interno bruto, o popular PIB.

Confira o texto do professor Vicente Golfeto

| ACidadeON/Ribeirao

 

 

Vicente Golfeto, colunista do ACidade ON (Foto: Mastrangelo Reino / Arquivo A Cidade)

A palavra é uma fêmea recatada que esconde sempre mais do que mostra. E mais: as palavras têm alma. Por isto, sempre que posso, debruço-me sobre elas. Foi, se me lembro bem, o que fiz quando tentei decifrar o significado do termo bruto no produto interno bruto, o popular PIB, aliás muito popular em livros de Economia.  

Anatole France, escritor francês, já nos alertava da necessidade segundo a qual "antes de iniciar uma discussão, precisamos definir as palavras". Foi o que demonstrou também, ainda em época relativamente recente, o hoje falecido líder russo, Boris Iéltsein, quando enfatizou: "na Rússia, o termo democracia depende de quem a define".
Recentemente, deparei-me, mais uma vez, com o termo bruto, de produto interno bruto. Por que o produto interno é bruto? O bruto é justamente porque deixa de fora os custos do desgaste que ocorrem inclusive em consequência da obsolescência. Para calcular estes custos, os estatísticos precisam mensurar o tempo de vida dos ativos de um país, ou de uma cidade, e fazer suposições sobre a maneira como eles se deterioram.  

É o caso específico de algo terminal como, por exemplo, a queima de uma lâmpada. Daí, e em seguida surge o produto interno líquido. Mas há quem entenda que o PIL, produto interno líquido, é escoimado também da carga tributária. É exatamente por isto que o objetivo de qualquer curso universitário é sempre procurar aquilo que o mercado busca. Mas, aí e então, não se trata da área de economia apenas. São abrangidas todas as áreas. Mas pretendi mostrar também que não é a teoria que nos leva à prática. É exatamente o contrário. É a partir da prática que se chega à teoria. Chega-se a conceitos, até muitas vezes, por meio de situações econômicas concretas.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Mais do ACidade ON