Aguarde...
Voltar

colunistas e blogs

Vicente Golfeto

A receita de dívida ativa dos tributos municipais

Confira a análise no texto do professor Vicente Golfeto

| ACidadeON/Ribeirao

Vicente Golfeto, colunista do ACidade ON (Foto: Mastrangelo Reino / Arquivo A Cidade)
    O item sobre a dívida ativa, auferida a partir das receitas tributárias não pagas em tempo hábil, de 2 012 a 2 019, sempre no período de janeiro a julho, é a base do nosso texto de hoje. Compulsando os balancetes mensais obtidos diretamente na secretaria da fazenda da prefeitura municipal de Ribeirão Preto, nós formamos o quadro abaixo. 


    Apesar de no corrente exercício de 2 019, o referido item ter atingido a maior quantidade de recursos, em valores nominais, do que o que aconteceu nos quatro exercícios, de 2 015 a 2 018, imediatamente anteriores, a realidade é que 2 012, 2 014 e 2 015 foram períodos em que a receita da dívida ativa superou, em valores nominais e em valores reais, a receita do corrente exercício de 2 019. Estamos diante de um indicador que mostra, muitas vezes, o nível de atraso no pagamento de tributos que compõem o perfil da arrecadação municipal de Ribeirão Preto. Não há dúvida de que, os servidores responsáveis pelo crescimento dessa receita em 2 019 em relação aos quatro exercícios imediatamente anteriores, merecem aplauso apesar de, em virtude da inadimplência de anos passados, ter gerado condições para que esta rubrica chegasse até onde chegou.